Água - Centro Hípico (Distrito de Tamoios)

Água - Centro Hípico (Distrito de Tamoios)

quarta-feira, 23 de julho de 2014

25ª Condenação de Marquinho Mendes no TCE-RJ




CUIDADO PARA NÃO PERDER A CONTA 

Parece notícia repetida, mas não é! O ex-prefeito Marcos Mendes (PMDB) conseguiu atingir a inacreditável marca de 25 condenações no TCE-RJ (Tribunal de Contas) desde que deixou a cadeira de prefeito.

São impressionantes 25 condenações em apenas 19 meses, sigo acreditando que jamais um prefeito na história tenha passado por uma avalanche de improbidades igual a de Marcos Mendes.

A condenação dessa vez foi por subvenção irregular a Associação Musical Apanhei-te Cavaquinho, no exercício de 2005. 

Confira abaixo a sentença: 

ACÓRDÃO Nº 791/2014 1 - PROCESSO TCE Nº 224.765-5/11 2 - ASSUNTO: APLICAÇÃO DE MULTA 3 - RESPONSÁVEL: SR. MARCOS DA ROCHA MENDES 4 - UNIDADE: PREFEITURA DE CABO FRIO 5 - RELATOR: CONSELHEIRO MARCO ANTONIO BARBOSA DE ALENCAR 6 - REPRESENTANTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO ESPECIAL: ALINE PIRES CARVALHO ASSUF 7 - ÓRGÃO DE INSTRUÇÃO: 3ª CCM/SUM/SGE 8.

ACÓRDÃO: Vistos, relatados e discutidos estes autos referentes à da prestação de contas dos recursos concedidos pela Prefeitura de Cabo Frio à Associação Musical Apanhei-te Cavaquinho, no exercício de 2005, a título de subvenção e auxílio. Considerando a rejeição das razões de defesa apresentadas pelo Sr. Marcos da Rocha Mendes, ao decidido por esta Corte de Contas, em decisão de 15/10/2013; Considerando o disposto no inciso IV do artigo 63 da Lei Complementar n.º 63/90; Considerando que o artigo 115, IV, b, do Regimento Interno desta Corte, exi- ge que a aplicação de multa seja formalizada mediante Acórdão, ACORDAM os Conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, reunidos em Sessão Plenária Ordinária, em: Aplicar multa no valor de R$ 7.641,90, equivalente nesta data a 3.000 UFIR- RJ, ao Sr. Marcos da Rocha Mendes, Prefeito de Cabo Frio, no exercício de 2005 e responsável pela concessão dos recursos, com fulcro no inciso IV do artigo 63 da Lei Complementar Estadual nº 63/90, a ser recolhida, com recursos próprios, ao erário estadual, no prazo legal, contado da ciência desta decisão, devendo comprovar o seu re- colhimento junto a este Tribunal de Contas, após expirado o prazo para quitação da mul- ta, autorizando-se desde já a cobrança judicial, no caso do não recolhimento, conforme dispõe a deliberação TCE-RJ nº 166/92, observado o procedimento recursal. 

DATA DA SESSÃO: 15/07/2014 JONAS LOPES DE CARVALHO JUNIOR - PRESIDENTE MARCO ANTONIO BARBOSA DE ALENCAR - RELATOR HORÁCIO M ACHADO MEDEIROS - REPRESENTANTE DO MINISTÉRIO PÚBLICO ES- PECIAL

Bastidores da Política e da Imprensa




Atentado

A Mariana Jeovani, filha do Prefeito de Araruama, Miguel Jeovani (PR), e filha da candidata a Deputada Estadual Márcia Jeovani (PR), sofreu atentado no fim da tarde de ontem (22/07) na BR 101. Mariana Jeovani só está viva por conduzir um carro blindado que resistiu aos disparos contra seu veículo.

Atentado 2

Quem poderia odiar tanto Miguel Jeovani (PR) a ponto de querer a morte de sua filha? Já que ninguém chega para assaltar atirando... Isso não é política!!!

15 milhões

Hoje, quarta-feira (23/07), a Prefeitura de Cabo Frio antecipa a primeira parcela do 13° salário, injetando na economia local cerca de R$ 15 milhões. Além de facilitar a vida financeira dos servidores, a Prefeitura busca com essa ação aquecer o comércio na baixa temporada.

10 anos

Por distanciamento político, visão, e objetivos pessoais eu (Álex Garcia) e o cineasta Milton Alencar Jr. passamos quase uma década sem nos falarmos, no entanto nos reencontramos ontem em um almoço que teve como anfitrião Miguel Alencar, atual diretor geral da Cabo Frio TV.

Milton Alencar Jr

Foi muito bom rever Milton Alencar Jr. após tanto tempo sem contato, continua um cineasta criativo, inteligente, e que rende uma deliciosa prosa, que os próximos 10 anos nos mantenha mais próximos.

Convite

No almoço tive a honra de ser convidado a me tornar colunista do jornal “O Completo”, que deve voltar em edições quinzenais. O convite foi prontamente aceito!

Praças

A Prefeitura de Cabo Frio continua promovendo melhorias na cidade para o bem estar da população.  Começaram nesta segunda-feira (21/7), os serviços de reurbanização das duas praças do bairro da Passagem. O objetivo da Prefeitura é que nenhuma praça da cidade fique sem ser reformada.

Cabo Frio tem voz

Hoje participei da gravação do programa de TV “Cabo Frio tem voz” que é conduzido pelo Vereador Vanderlei Bento (PSDB) e pelo seu irmão Vanderson Bento, o tema foi o cenário político nacional, municipal e as funções da Coordenadoria Geral de Estatística da Prefeitura de Cabo Frio. O programa deve ir ao ar na próxima quarta-feira pela Litoral News (Canal 11).

Unidas

O prefeito Alair Corrêa participou da posse da nova diretoria da UNIDAS (União das Escolas de Samba de Cabo Frio). O evento realizado na noite de sexta-feira reuniu a diretoria de todas as escolas de samba e de blocos carnavalescos da cidade.

Unidas 2

O presidente da UNIDAS é Marcos Chaves que assina aqui no Blog Cartão Vermelho as colunas “Samba de Várias Notas” e “Banzo”. Parabéns Marcão por estar a frente das Escolas de Samba da cidade.

Pedro Nascimento Araujo

O nosso colunista e economista, Pedro Nascimento Araujo, nos manda hoje uma de suas mais completas crônicas “A outra proliferação” onde aborda a proliferação de armas pesadas em mãos de paramilitares e suas causas e consequências. Leitura maravilhosa e obrigatória.

A outra proliferação




Por Pedro Nascimento Araujo

Em 16 de julho de 1945, a primeira bomba nuclear foi detonada em um deserto do Novo México, estado do sul dos Estados Unidos da América. Começava naquele momento o que alguns historiadores defendiam ser uma nova idade na cronologia humana – a Era Nuclear. Desde sua gênese, essa pretensa Era Nuclear (o conceito caiu em desuso após o fim da Guerra Fria e a consequente dissolução de um aparentemente inexorável holocausto nuclear no horizonte da humanidade) foi marcada pelo medo de que pessoas más (eufemismo para genocidas, terroristas etc.) tivessem acesso à mais devastadora das armas jamais inventadas; na verdade, a pioneira detonação no Novo México foi resultado da percepção de que os nazistas estavam tentando utilizar a energia dos átomos para construir uma bomba atômica que garantisse a vitória (e a dominação do mundo, natürlich!) para eles. Alertado por cientistas do porte de Albert Einstein, o governo de Franklin Delano Roosevelt preparou a maior epopeia científica de todos os tempos: o Projeto Manhattan. Sob o comando de Robert Oppenheimer, os mais capacitados cientistas do mundo livre (além de americanos, havia muitos estrangeiros fugidos das perseguições dos nazistas e dos soviéticos) tiveram recursos ilimitados para vencer a corrida pela bomba atômica – e venceram. Quando o cogumelo atômico surgiu no horizonte, surgiu junto o medo de que caísse em mãos erradas. Na verdade, havia um espião soviético (o alemão Klaus Fuchs) infiltrado na base principal do Projeto Manhattan, em Los Alamos (Novo México) e, em 1949, graças em grande parte ao roubo de dados por parte do casal Julius e Ethel Rosenberg, a União Soviética de Stálin detonaria sua primeira bomba nuclear, dando início a uma corrida armamentista com os americanos. O medo de que o controle da proliferação nuclear saísse da esfera das principais potências do mundo era tão grande que, em 1967, os membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas (China, Estados Unidos, França, Reino Unido e União Soviética) – não por acaso também os únicos detentores de bombas nucleares – decidiram criar o Tratado de Não-Proliferação (TNP), um “congelamento do poder mundial”, nas palavras de Araújo Castro, embaixador do Brasil nas Nações Unidas à época. Um congelamento que foi relativamente bem sucedido em evitar a proliferação horizontal (novos países adquirirem bombas atômicas; na proliferação vertical, que é a capacidade nuclear de países que já possuem a bomba atômica, o TNP foi um retumbante fracasso durante a Guerra Fria): desde 1968, apenas Índia, Israel (o país não admite publicamente), Paquistão e Coreia do Norte adquiriram a bomba atômica – a Ucrânia devolveu as que estavam instaladas em seu território para a Rússia em troca da garantia russa de respeito à sua integridade territorial (haja ironia!), a África do Sul construiu a sua com sucesso, mas abriu mão voluntariamente, e outros países, como Argentina, Brasil, Iraque, Síria etc. não conseguiram concluir seus programas nucleares militares clandestinos. Portanto, 7 décadas após a primeira bomba atômica ser explodida, podemos dizer que o mundo conseguiu vencer o risco de proliferação nuclear: o risco de beligerantes em um país em guerra civil receberem uma bomba atômica de um dos países nuclearmente armados para vencerem as hostilidades é zero – as reações internacionais seriam tão grandes que fazer isso seria quase igual a fazer uma declaração de guerra com o resto do mundo. E, no entanto, se o mundo pode se orgulhar de ter controlado a proliferação nuclear, como atesta a cooperação internacional no NSG (Grupo de Fornecedores Nucleares na sigla em inglês, é formado por 48 países –o Brasil, produtor de urânio bruto faz parte – e busca dificultar o acesso a materiais que poderiam ser usados em programas nucleares clandestinos), também pode se envergonhar de outra proliferação: a proliferação de armamentos pesados, como atesta o assassinato dos quase 300 ocupantes do voo MH-17.

O pano de fundo do ato terrorista sobre o leste da Ucrânia é conhecido: Putin I da Rússia mandou homens, armas e dinheiro para rebeldes russos da região de Donetsk, leste da Ucrânia, para que eles repetissem o que fizeram na Crimeia – dar à anexação manu militari a impressão de um prosaico movimento autóctone pela liberdade que autoproclama a independência por ser reprimido violentamente por Kiev. Não deu certo porque Kiev bancou a briga e mandou suas forças armadas para retomar a região de Donetsk, a principal zona industrial ucraniana. A luta ficou pesada e Putin I da Rússia resolveu engrossar o caldo: mandou armamentos pesados e homens capazes de operá-los, notadamente o sistema de mísseis terra-ar SA-11, mais conhecidos como Buk. Com eles, seus minions em Donetsk conseguiram derrubar aeronaves militares ucranianas (um Antonov-26, aeronave militar de fabricação russa da época soviética, voava a mais de 6 mil metros) e, com isso, reverter a perda territorial que vinham tendo na guerra civil daquele país. Até que erraram a mão, provavelmente por não terem recebido todo o equipamento ou todo o treinamento necessários (de um radar apropriado a um prosaico mapa das rotas civis, algo fácil de achar com qualquer smartphone) e, confundindo o voo MH-17 com outro Antonov ucraniano, alvejaram o Boeing 777 da Malaysian Airlines, a azarada companhia aérea asiática que já teve um voo desaparecido presumivelmente no Oceano Índico (MH-370) neste ano. O Boeing 777 seguia seu caminho a mais de 10 mil metros de altura simplesmente porque não faz parte do manual de segurança aérea civil a preocupação com guerras civis dez quilômetros abaixo: o risco de combatentes possuírem armas desse calibre deveria ser zero. Porém, incidentes como o do voo MH-17 vêm se tornando mais comuns com o tempo. É uma proliferação insidiosa. Na verdade, a proliferação de armamentos pesados estatais para grupos paraestatais, terroristas ou não, está a pleno vapor (pior: ao contrário da proliferação nuclear, que apavora pelo risco de hecatombe embutido, vem ocorrendo sem alarde) e pode trazer consequências terríveis como a do voo MH-17.

Para que uma proliferação desse tipo ocorra é necessário um dos dois fatores: ou um estado falido, como o Iraque atual, no qual grupos terroristas possam simplesmente se apropriar do arsenal das forças armadas, ou um estado que repasse, na calada da noite, seu arsenal para grupos terroristas, como a Rússia de Putin I. O tzar do Século XXI esticou demais a corda. Evidentemente, nem ele nem ninguém esperava que os separatistas de Donetsk fossem fazer tamanha lambança, mas o fato é que ele assumiu o risco ao dar-lhes tamanho poder de fogo. São aventureiros, não soldados. Sem treinamento, sem disciplina, sem linha de comando direta – em outras palavras, não precisa ser muito esperto para imaginar que eles são perfeitamente capazes de encher a cara de vodca e derrubar um avião civil caso alguém lhes dê os meios necessários para tanto. E um avião civil eles derrubaram porque Putin I da Rússia deu-lhes os meios necessários para tanto. Mas, a favor de Putin I, é bom que se diga que ele não inventou a chamada “guerra por procuração” (proxy war), quando um país não quer ou não pode aparecer no teatro de guerra e arma combatentes locais – para, invariavelmente, se arrepender depois. Foi assim na II Guerra Mundial: Stálin deliberadamente armou e financiou Hitler para que ele começasse uma “guerra imperialista” na Europa apenas para que o Exército Vermelho depois “libertasse” os territórios ocupados pelos nazistas – e acabou mordido pelo monstro que engordou com petróleo e armas. Foi assim após a ocupação soviética do Afeganistão em 1979: em um ato de irresponsabilidade decorrente da Guerra Fria, os americanos deram os temíveis mísseis FIM-92 (mais conhecido Stinger, ou “ferroador” em inglês, é guiado por um sensor de infravermelho para seguir o calor do motor e derrubar aeronaves a até 3½ quilômetros de altitude, principalmente helicópteros, além de ser pequeno e leve, podendo ser disparado por apenas um soldado), cuja venda para forças armadas estrangeiras é cheia de restrições. De fato, os Stingers derrubaram mais de 250 helicópteros soviéticos e precipitaram a saída do Exército Vermelho do Afeganistão, mas voltaram para morder os americanos (é desnecessário dizer que um programa de recompra dos Stingers fornecidos aos amigos de Bin Laden foi um fracasso): em 2003, um cargueiro Airbus A-300 foi derrubado por um quando decolava da Bagdá ocupada pelos ianques. Aliás, o ISIS (grupo terrorista que pretende recriar um califado entre Iraque e Síria) tomou dois grandes arsenais das forças armadas iraquianas nos quais havia Stingers fornecidos pelos EUA, fazendo com que os americanos temam que seu uso se espalhe pelos grupos terroristas do Oriente Médio, como já aconteceu com os 15 mil mísseis AS-7 terra-ar russos (genericamente conhecidos como Manpad, eles são bastante inferiores aos Stingers americanos, mas, ainda assim, são capazes de derrubar aeronaves, principalmente civis) que a Líbia de Gaddafi possuía e que já foram parar nas mãos de grupos como o Hamas – vale lembrar que o Manpad foi o modelo usado para tentar derrubar um avião civil com israelenses na decolagem em Mombassa (Quênia) em 2002 e, desde então, todos os aparelhos da empresa israelense El-Al possuem um sistemas de detecção e cargas de atração de mísseis (flares) chamado SkyShield. Obviamente, a situação de Israel é ainda pior, pois há os mísseis que o Irã e a Síria fornecem para os grupos terroristas clientes deles, Hamas e Hezbollah, que têm como missão “varrer do mapa” o estado judeu – na atual guerra entre Israel e Hamas, há uma profusão de mísseis capazes de atingir até Tel-Aviv, algo impossível de ser feito artesanalmente em empobrecidos porões da Faixa de Gaza.

Esse novo tipo de proliferação que precisa ser contido antes que a população civil mundial tenha sua mobilidade determinada por terroristas armados por irresponsáveis como Putin I da Rússia – cujas primeiras tentativas de explicar o inexplicável foram tristemente cômicas pela lógica do absurdo. Primeiro, o Kremlin tentou distanciar os comandados de Putin I dizendo que o governo ucraniano teria disparado o míssil SA-11 (a Ucrânia possui o sistema) contra o avião que levava o tzar de volta à Mãe Rússia após a visita ao Brasil – assim, o voo MH-17 teria sido atingido por acidente pelos ucranianos. A mentira não durou uma hora, pois a rota de Putin I foi rapidamente identificada e passava muito longe daquela do Boeing 777 da Malaysian Airlines. Quer dizer, durou sim, mas apenas porque Dilma Rousseff acreditou e propagou a versão até depois de os russos a terem descartado; das duas, uma: ou o tipo de aconselhamento que o Itamaraty tem dado a ela é terrível ou ela simplesmente não checa as informações que recebe antes de repassar – em qualquer hipótese, um erro imperdoável para uma Presidente da República. E, segundo, Putin I da Rússia argumentou que, como o Donetsk fica na Ucrânia (é incrível como o apoio ao separatismo de Donetsk desapareceu do discurso!) e o míssil foi disparado de Donetsk, a responsabilidade pela derrubada do voo MH-17 só poderia ser da Ucrânia. Noves fora a Ucrânia não controlar o território de Donetsk exatamente porque Putin I armou os separatistas, o argumento é tão bisonho que, sob esse prisma, o 11 de Setembro aconteceu por culpa dos Estados Unidos (afinal, foi no território americano) e o massacre na escola em Beslan (2004) aconteceu por culpa dos russos. À parte as patéticas justificativas dadas pelo tzar, há a preocupação com a crescente proliferação de armas pesadas nas mãos de grupos terroristas. O atentado contra o voo MH-17 não pode ficar impune. É hora de a sociedade internacional encarar a proliferação de armas pesadas como um problema que aflige a humanidade como um todo e que, portanto, exige uma ação coordenada internacional nos moldes do que é feito no Grupo de Fornecedores Nucleares (NSG). É hora de passarmos a pensar em considerar o fornecimento de armamento pesado por parte de estados para grupos paraestatais, terroristas ou não, como um crime contra a humanidade, com seus perpetradores sendo passíveis de julgamentos diante do Tribunal Penal Internacional. Somente assim essa outra proliferação poderá ser contida como foi a proliferação de armas nucleares. Ainda não é tarde demais para fazê-lo. Ainda.

Pedro Nascimento Araujo é economista.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Marquinho Mendes é julgado a revelia por Improbidade Administrativa



*Clique na imagem para ampliar
O ex-prefeito de Cabo Frio e candidato a deputado federal, Marcos Mendes (PMDB), foi julgado a revelia no Processo n.º 0020251-55.2010.8.19.0011 onde responde por: 

- Violação aos Princípios Administrativos

- Improbidade Administrativa

- Atos Administrativos 

A decisão do julgamento a revelia é da Juíza Sheila Draxler Pereira de Souza que deve dar a sentença de Marcos Mendes (PMDB) nos próximos dias.

A Necessidade de Mais Um Batalhão na Região dos Lagos




Nossos leitores sabem que há mais de um ano o Blog Cartão Vermelho vem apontando para a necessidade urgente da criação de mais um Batalhão de Polícia Militar na Região dos Lagos.

Sempre narramos em nossa linha o absurdo de termos 820 policiais para atender uma população de quase 600 mil habitantes, o que na prática dá uma média de 200 policiais militares por dia em policiamento externo, com a vergonhosa média de 1 policial militar em serviço de rua para cada 3.000 habitantes.

No entanto ao que parece uma luz começa a se aproximar do fim do túnel, já que o Governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) anunciou que nos próximos dias vai assinar o decreto de instalação de um novo Batalhão da Polícia Militar na Região dos Lagos.

Segundo o próprio Governador Pezão (PMDB) o novo Batalhão deve cobrir as cidades de Araruama, Saquarema e Silva Jardim, deixando o 25º Batalhão cobrindo as cidades de Cabo Frio, Búzios, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Arraial do Cabo. 

Bastidores da Política e da Imprensa




Dr. Taylor

O candidato a deputado estadual, Dr. Taylor (PRB), está dando os últimos passos rumo ao lançamento oficial de sua campanha, entre esses passos está a instalação de seu comitê central que deve ser o maior entre todos os candidatos da Região dos Lagos.

Lançada

A dupla Mendes e Mendes (Janío e Marquinho) lançaram juntinhos sua dobradinha a deputado estadual e federal, as placas com os rostos dos dois candidatos já podem ser vistas pelas esquinas da cidade.

Lançada 2

O problema é que Janío Mendes (PDT) deve viver momentos de esposa traída nessa relação, pois Marcos Mendes (PMDB) também faz dobradinha com Aquiles Barreto (SD), diga-se de passagem que os melhores cabos eleitorais de Marcos Mendes estão com Aquiles.

Curiosidade

Uma curiosidade sobre o candidato a deputado estadual Aquiles Barreto (SD) é que seu nome de batismo não é Aquiles, seu nome é Achilles Almeida Barreto Neto. Mas não se preocupe na urna vai valer o nome popular Aquiles.

Lançada 3

Quem também lançou campanha e comitê central foi o candidato a deputado estadual, Silas Bento (PSDB), por sinal Silas reuniu em torno de 1.000 pessoas no lançamento da campanha.

Próximos dias

Nos próximos dias deve lançar oficialmente sua campanha na rua o candidato a deputado estadual, Paulo Henrique Corrêa (PR), e os candidatos a deputado federal, Walmir Porto (PR) e Delma Jardim (PEN).

Caixa Preta

Já a candidatura do Dr. Paulo César (PR) a deputado federal continua sendo uma caixa preta, ninguém sabe o que tem lá dentro.

Dog Rock

O Dog Rock foi um sucesso absoluto de público e caridade, ao total uma tonelada e meia de ração foram doadas no evento, e 82 cães foram adotados passando a ter um lar, conforto e amor. 

Dog Rock 2

O Dog Rock é uma prova que o mal deve ser combatido com amor, esse festival é fruto do atentado que ceifou a vida do cãozinho Luke do Professor Chicão, os opositores assassinos que pensaram que assim fariam o Professor Chicão sofrer, despertaram nele o sentimento mais bonito que uma pessoa pode ter, amor, compaixão e caridade.

Barraqueira Velha

A mais perigosa Barraqueira Oficial do Lalá, Cristiane Monsores, definitivamente ficou velha ontem e completou 30 anos de idade. Para comemorar Cris recebeu armas, munição, algemas, faca, cacetetes, e outros mimos parecidos. O próprio Prefeito Alair Corrêa (PP) esteve presente a comemoração, dizem que levou um soco inglês pink para presentear a Cris.

Série D

A Cabofriense estreou neste fim de semana na Série D do Campeonato Brasileiro, mas infelizmente a estreia foi com derrota de 2 a 1 para o Guarani de Palhoça (SC).

Série B

Já o Flamengo infelizmente vai rumando a passos largos para a Série B do Campeonato Brasileiro, o time foi goleado nesse fim de semana e já soma duas derrotas consecutivas desde o fim da Copa do Mundo.

Coluna da Menina de Ouro, Vânia Carvalho




Reflexo no Espelho

Para se alcançar o paraíso muita gente faz da sua vida um inferno, buscam a prosperidade sem precisar trabalhar, querem ser felizes não se importando com o sofrimento dos outros, gostam de colher os bons frutos, mas semeiam o mal, fazem de tudo pra alcançar o topo, porém, negligenciam a escalada, são os primeiros a julgarem seu próximo, e detestam quando não são compreendidos, são loucos por uma palavra amiga e doidos pra destilar seus venenos, querem ser amados, mas não gostam nem de si mesmos, não se desapegam de seus bens, valorizam poder e dinheiro, mas ao mesmo tempo falam de simplicidade, andam de nariz empinado falando sobre humildade, pedem justiça molhando a mão do guarda, pedem a paz mundial e fazem uma guerra em casa, destroem a natureza e discursam sobre um mundo novo.

Seria o ser humano um paradoxo da divindade? A forma materializada do negativo e do positivo, do bem e do mal! Queria Deus expressar a dúbia  personalidade de sua criação? Com certeza não!

Somos responsáveis pelo que fazemos e dizemos, livres para fazer as escolhas certas e seguir o caminho do bem, quem se desvia desta senda está fadado a sofrer as consequências.

Cada um tem o direito de viver sua ilusão,  porém na hora H, enfrentar a verdade,  só vai ser um reflexo no espelho.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Denúncia – Vereador Emanoel Fernandes faz politicagem com Projeto Minha Casa Minha Vida


Imagem 1 - Clique para ampliar


Imagem 2 - Clique para ampliar

Recebemos ontem (17/07) a denúncia com documentação (imagens acima) que o Vereador Emanoel Fernandes (PROS) em um ato de politicagem está se apropriando da conquista do “Projeto Minha Casa Minha Vida” que o Governo Alair Corrêa (PP) trabalhou arduamente durante mais de um ano para conseguir.

O denunciante nos mandou na “Imagem 1” o documento assinado em 22 de janeiro de 2014, onde o Sr. Fábio Quintino da Silva, Gerente Regional da Superintendência Regional Centro Leste Fluminense, comunica a contratação do “Projeto Minha Casa Minha Vida” com 1.800 casas.

Já na “Imagem 2” o Vereador Emanoel Fernandes, 8 dias depois da conquista que o Governo Alair Corrêa (PP) fez para nossa população carente, ou seja, no dia 30 de janeiro de 2014, faz através da Câmara de Vereadores um “requerimento” ao Ministro da Cidade para a liberação do projeto que estava aprovado faziam 8 dias.

Para piorar, segundo nosso denunciante, o Vereador Emanoel Fernandes estaria distribuindo esse “requerimento” nas famílias carentes que moram no Grande Jardim Esperança, prometendo que irá incluí-los no “Projeto Minha Casa Minha Vida”.

Do Blog Cartão Vermelho:

Sobre a denúncia que o Vereador Emanoel Fernandes pegou carona no “Projeto Minha Casa Minha Vida” os documentos acima falam por si só, e é indiscutível, fatos são fatos.

Sobre a denúncia que o Vereador Emanoel Fernandes está distribuindo esse “requerimento” sem nenhum valor, e afirmando que vai colocar famílias carentes nesse cadastro eu prefiro imaginar que não seja verdade, já que gosto muito do vereador e de toda sua família, e imagino que ele não faria dessa prática suja e leviana com nosso povo.

E vai um recado para todos os vereadores e políticos dessa cidade, nós do Cartão Vermelho não toleraremos que o “Projeto Minha Casa Minha Vida” seja usado para fazer política, não toleraremos que as inscrições para conseguir as casas tenham interferência de políticos, essas casas são para famílias carentes, e qualquer um que imagine que pode se beneficiar disso prejudicando pessoas pobres é um monstro, e assim será tratado por este veículo de comunicação.

Pesquisa Datafolha aponta Crivella e Garotinho no segundo turno




Pesquisa Datafolha sobre a eleição para governador do Rio de Janeiro, divulgada nesta quinta-feira (17), mostra empate entre os candidatos Anthony Garotinho (PR) e Marcelo Crivella (PRB), ambos com 24% das intenções de votos.

O atual governador, Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 14% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com o ex-senador Lindberg Farias (PT), com 12%.

Veja os números do Datafolha para a pesquisa estimulada:

Marcelo Crivella (PRB) - 24%
Anthony Garotinho (PR) - 24%
Luiz Fernando Pezão (PMDB) -14%
Lindberg Farias (PT) - 12%
Tarcísio Motta (PSOL) - 2%
Dayse Oliveira (PSTU) -1%
Brancos e nulos - 16%
Não sabem ou não responderam - 7%

Rejeição

Anthony Garotinho é também o candidato com maior rejeição entre os eleitores (39%). Na sequência aparecem Pezão (19%), Lindberg (17%) e Crivella (16%).

Coluna da Menina de Ouro, Vânia Carvalho


As curtidas fantasmas do Jabuti

Quantas curtidas valem a sua página no facebook pra demonstrar que você tem muitos simpatizantes?

O que te leva a manipular as redes sociais a fim de aparecer bem na fita?

Sabe aquela hora que você quer demonstrar ser uma coisa que você não é, só pra impressionar aquela gata que você conheceu no site de bate-papo?

Sou moreno, sarado, alto, olhos verdes... e o copo de cerveja ta apoiado na enorme barriga, rsrs pois é, parece que tem candidato querendo dar uma de : Eu  sou o cara! ao criar um engodo no seu perfil afim de garantir uma falsa impressão no número de curtidas de sua página.

Isso foi detectado pelos agentes da AFC, ao notarem que certos aliados da situação apareciam como curtidores do perfil do Jabuti!

Mas como pode isso? Averiguado as vítimas desse possível golpe de manipulação de curtidas, criado pela turma do: Devagar , quase parando! Verificou-se que todas as pessoas contactadas nunca tinham curtido ou ao menos eram amigos virtuais do dito cujo.

Sendo assim, podemos desconfiar do número de curtidas que aparece no perfil do candidato.

A meu ver, a quantidade de curtidas está bem longe de serem verdadeiras, ainda mais agora descobrindo esse provável esquema de manipulação. 

O Jabuti na verdade despenca fácil de um pouco mais de 11 mil curtidas para na verdade no máximo 100, o que seria bem menor do número de curtidas do perfil do meu cachorro.

E aí eu te pergunto caro leitor! um candidato que se presta a utilizar o nome de pessoas a revelia como fossem suas simpatizantes pode ser levado a sério? A bizarrice foi tanta que as pessoas envolvidas ficaram perplexas ao verem seus nomes como curtindo o perfil do sujeito, sem nunca terem feito isso. 

Para coisa ficar mais hilária do que trágica só faltou aparecer nosso prefeito curtindo a página do Jabota ou quem sabe o próprio Jesus Cristo? Rsrsrs

Alguns conhecedores do uso da internet disseram que isso seria simples de fazer. É só você montar um perfil do tipo: Cabo Frio te amamos! Esperar uma quantidade de curtidas relevante e depois você mudar o nome do perfil  pra qualquer outro nome, assim todas as curtidas passariam a se tornar suas. Estratégico não?

Estratégico e ridículo! Quem não se mantém seguro e confiante de seus seguidores deveria pelo menos ser decente.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Editorial – Ataques e ameaças de 2014



 

Basta começar mais um ano eleitoral e o Blog Cartão Vermelho noticiar inelegibilidades, curtidas “fakes” em fan page de pessoas que detestam a forma de fazer política do candidato “curtido”, e lá vem as ameaças e os ataques a minha honra (Álex Garcia).

Essa semana novamente (já fizeram isso diversas vezes) fizeram um perfil “fake” com o nome Álex Garçia, que já foi excluído pelo Facebook, no perfil vários ataques a mim, minha família, ao Governo Alair Corrêa.

Mais uma vez esses imbecis acreditam que me atacando deixarei de falar de suas mazelas ou condenações, acham que me atacando me prejudicam, mas esquecem que não vivo de favores, tenho uma empresa bem sucedida e com credibilidade no mercado em que atua, nada que vocês façam me prejudica, portanto irei continuar a mostrar quem vocês são, e vocês continuarão escondidos atrás de um teclado ou de uma ligação anônima, vocês continuarão os covardes de sempre, e eu aqui de frente, cara a cara, sem medo de político corrupto, covarde e bundão.

Eu não desisto NUNCA!

Marquinho Mendes foi notificado pessoalmente da impugnação de sua candidatura



 

O ex-prefeito e postulante ao cargo de deputado federal, Marcos Mendes (PMDB) foi nesta terça-feira (15/07) pessoalmente notificado pela Justiça Eleitoral de sua impugnação interposta pelo Ministério Público.

A partir da notificação o réu Marcos Mendes tem até 7 dias para contestar o Ministério Público, e tentar obter seu registro de candidato.

Segundo o próprio TRE-RJ todos os julgamentos de inelegibilidades ocorrerão até no máximo dia 21 de agosto.

Estamos de olho!

Bastidores da Política e da Imprensa




Fria

A campanha eleitoral segue fria em Cabo Frio, nenhum dos candidatos da cidade colocou a campanha na rua, a expectativa é que os candidatos da cidade comecem, de fato, as campanhas a partir da segunda-feira (28/07).

Segunda-feira

Mas na próxima segunda-feira (21/07) já teremos candidatos com comitê central de campanha inaugurado, também já circulam alguns carros adesivados pela cidade, devagarzinho as eleições vão começar a tomar corpo.

Dupla

No decorrer do ano de 2012 a dupla Mendes e Mendes (Marquinho e Janio) esconderam a dobradinha até o último minuto, o blog do Porconho dizia que Marcos Mendes (PMDB) apoiava informalmente o atual prefeito Alair Corrêa (PP), a mentira durou pouco e a realidade todos viram, a dupla Mendes e Mendes caminhando juntinho em 2012. Como agora em 2014 não tem mais como esconde a dupla Mendes e Mendes (Marquinho e Janio) lançarão hoje, juntinho, suas candidaturas.

Tamoios

O prefeito de Cabo Frio, Alair Corrêa (PP), esteve pessoalmente essa semana vistoriando as obras do bairro Centro Hípico no Distrito de Tamoios, lá esteve com a população que mostrou extrema felicidade em ter o sonho da urbanização do bairro realizado.

Tamoios 2

O prefeito Alair Corrêa foi também a Praia do Pontal no Distrito de Tamoios que recentemente foi atingida por uma ressaca, ao ver como se encontrava o local determinou obras emergenciais.

Vagas

A Prefeitura de Cabo Frio, através das secretarias de Transporte e de Ordem Pública e a Coordenadoria Geral de Operação do Sistema de Estacionamento Rotativo Pago (COSERP), elaborou uma ação integrada para delimitar as vagas especiais para idosos e deficientes nas áreas do estacionamento rotativo, bem como instalação de rampas de acesso para cadeirantes.

Aeroporto

O Turismo comemora aumento do fluxo de aeronaves no Aeroporto Internacional de Cabo Frio. Localização privilegiada foi à tônica para receber 152 jatos executivos vindos principalmente dos Estados Unidos, Chile, Argentina, Uruguai e França. Celebridades também passaram pelo aeroporto durante o período da Copa do Mundo, entre eles o ex-jogador David Beckham e a Presidente Dilma Rousseff.

- |