LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Bastidores da Política e da Imprensa.



Obsessão

É impressionante a obsessão que o Professor Boquinha tem em ver Alair Corrêa (PP) se tornar inelegível, a continuar dessa maneira o rapazinho terá que procurar tratamento psiquiátrico após a eleição.


Boataria

A boataria de que Alair Corrêa (PP) não será candidato, não perdurará além do dia 13/07 data limite que a Justiça Eleitoral tem para aceitar ou negar registros de candidaturas, mas até lá pode ajudar aos desesperados no período das primeiras pesquisas no período eleitoral oficial.

Entenderam porque os boatos?


Paulo Melo

Só com muita blindagem no judiciário para sobreviver ileso a prisão de um sobrinho por corrupção no DETRAM e a prisão de um assessor direto por sequestro de um bebê.


Bernardo Ariston

A quem apostasse que Bernardo Ariston (PMDB) teria um ato de dignidade com a fatídica notícia que o PMDB seria obrigado a se coligar com nanico PSDC e não pudesse sequer indicar um vice-candidato na coligação do PDT.

Quem esperou por esse ato foi chamado de “fofoqueiro”. Bem feito para quem espera manga em pé de laranja, esse jamais foi o caso do Cartão Vermelho.


PTN

O PTN após ter duas supostas atas de convenção foi coligado simultaneamente nas coligações de Alair Corrêa (PP) e Janío Mendes (PDT). Isso é literalmente um caso para Justiça Eleitoral.


Dr. Mansur

Atacar a honra do Dr. Cláudio Mansur (PTB) o chamando de “corrupto” pode ter sido um dos maiores erros da vida dos seus atuais adversários políticos. Quem conhece Dr. Mansur sabe de sua seriedade e capacidade jurídica, será um problemão para quem o atacou.


Colunistas

Hoje temos colunas da nossa Menina de Ouro, Vânia Carvalho, e do Professor Alexandre de Souza que agora também é conhecido como herói da Guerra do Paraguai, se não é herói pelo menos é Professor com P maiúsculo.

0 comentários:

- |