Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Movimento Voto Vivo. Com Gilmar Aguiar




BOLERO DE RAVEL

Durante um longo período em minha vida sofri de uma insônia irrefreável e com ela aprendi forçadamente a consumir as horas madrugais criando um nocivo hábito de levar trabalho para casa, isso quando não virava noites no próprio escritório.

Os anos se passaram e com o advento da internet apareceram os cursinhos gratuitos à distância que rolam soltos em muitas universidades, na página da CGU, pude fazer alguns.

Também tirei proveito de minha disfunção sonífera escrevendo textos, ensaios, poesias. A leitura também servia para ocupar-me da euforia adrenalítica cerebral que me arrebatou durante este período.

Foi combatendo o silêncio das horas que me enamorei com a música clássica. Com o CD tocando no computador enquanto eu trabalhava, fui aprendendo aos poucos a separar um de meus ouvidos para os mestres da música clássica como Bach, Randel, Mozart, Vivaldi e outros, e o outro ouvido para minha paixão pelo pop com os Beatles, Bob Dylan, Karen Carpenter, Janis Joplin, Jim Morrison e outros.

Observando as críticas que o prefeito Alair Correa vem recebendo da mídia de oposição e analisando o momento que a atual administração vive em Tamoios, percebe-se que a oposição corre contra o tempo, contra um tempo que jamais virá.

O tempo do Sr. Marcos Mendes passou e jamais retornará. Tudo se acalmará quando a partir do ano que vem, teremos uma Lei Orçamentária mais sensata e coerente do que esta que foi aprovada em 2012 para o exercício de 2013.

O governo está acontecendo e segue constante com a pressa que o orçamento. A oposição está fazendo seu trabalho que é ignorar os acertos e divulgar os erros com acento circunflexo. Todavia, a oposição carece de credibilidade e história, não se pode esperar dela grande coisa.

Em Tamoios, aos poucos as vozes se calam sob as pedras portuguesas das ruas recém- calçadas, ou pelo excelente trabalho realizado na moralização da saúde (desmoralizada pelo ex-governo) ou pelo satisfatório trabalho da limpeza e da ordem pública. Afinal, a eleição acabou e os derrotados que depuseram as armas são hoje cidadãos torcendo por uma cidade mais limpa, justa e mais digna.

Avalio o governo municipal como o clássico Bolero de Ravel, constante, evolutivo, abrindo os trabalhos pelas suaves cordas, com a percussão suave ao fundo sonolenta, porém irritantemente constante seguido depois pelo sopro com a evolução do timbre da percussão tirando a sonolência e nos sequestrando com sua cadência, no final somente a percussão se estabelece, soberana, inflexível, contundente e cadenciada. Assumindo o papel de coluna vertebral do arranjo melódico e seu timbre alto e grave nos faz pular das cadeiras e nos hipnotiza como raios no horizonte nublado.

0 comentários:

- |