Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Politicando Eleições 2014 – Alfredo Gonçalves (PV)




Como prometido iniciamos hoje as avaliações dos pré-candidatos a deputado estadual na cidade de Cabo Frio, nessas avaliações analisamos uma série de fatores que vão influenciar a capacidade do pré-candidato a ser tornar de fato candidato, quantos votos serão necessários para que ele se eleja e quais são suas chances reais de atingir esses votos.

Os pré-candidatos a deputado estadual hoje em Cabo Frio são: Alfredo Gonçalves (PV), Aquiles Barreto (SDD), Bernardo Ariston (PR), Carlos Victor (PSB), Cláudio Leitão (PSOL), Emanoel Fernandes (PROS), Janío Mendes (PDT), Paulo Henrique Corrêa (PR), Silas Bento (PSDB) e Dr. Taylor (PRB). E por ordem alfabética nossa primeira coluna é Sobre Alfredo Gonçalves.

Politicando Eleições 2014 – Alfredo Gonçalves (PV)

História política: Esse é um ponto terrível do político Alfredo Gonçalves, que por decisões equivocadas e uma forma “trator” de fazer política conseguiu deixar de ser uma promessa, para um político em crise, praticamente no fim de sua carreira.

Os principais 8 erros políticos que colocaram Alfredo nessa situação foram:

1 - Ter feito uma campanha eleitoral em 2008 prejudicando candidatos da base aliada, principalmente Luis Geraldo (PPS) irmão do homem forte de Marcos Mendes (PMDB), Hélcio Azevedo. Esse erro lhe custou caro quando sonhou ser o candidato de Marcos Mendes a prefeitura de Cabo Frio.

2 - Ter sido Presidente da Câmara de Vereadores (2009/2010) na marra e contando com votos da bancada na oposição da época, Marcelo Corrêa (PP) e Dr. Taylor (PRB), ali Alfredo se desgastou com Silas Bento (PSDB) e com o próprio Governo Marcos Mendes (PMDB) que queria Silas como presidente.

3 - Sua gestão também foi marcada por ser autoritária e por desrespeitar a Justiça Eleitoral, durante a presidência de Alfredo na Câmara (2009/2010) aconteceu o vergonhoso episódio da fuga dos vereadores para não dar posse a Alair Corrêa (PP), nessa negociação política Alfredo acreditou que seria candidato a Deputado Estadual com o apoio da máquina em 2010.

4 - Errou muito quando tentou mudar a lei orgânica de Cabo Frio para tentar impedir que Alair Corrêa fosse diplomado prefeito a partir de 2011, esse erro levou a sessão em que o próprio Alair Corrêa, seus principais seguidores e o povo fossem protestar na Câmara, esse episódio terminou com o ataque de gás de pimenta ao Alair e seus companheiros. Alfredo Gonçalves jamais terá essa mácula removida de seu passado, quem é Alair jamais esquecerá esse dia, os eleitores do Alair não confiam em Alfredo Gonçalves.

5 - Foi obrigado por Paulo Melo (PMDB) e Marcos Mendes (PMDB) a não ser candidato a Deputado Estadual em 2010, em troca disso aceitou ser candidato a prefeito em 2012.

6 - Deixou o PPS partido que tinha domínio e boa relação e foi para o PMDB onde era um intruso, e não era bem vindo pelo então presidente Bernardo Ariston.

7 - Muito fraco em todas as pesquisas eleitorais em 2012, no PMDB onde a cúpula estadual e municipal não queria sua candidatura, foi chutado de lado e não pode concorrer a prefeito, conforme promessa de Paulo Melo e Marcos Mendes.

8 - Entrou em 2013 no PV da forma que sempre conduziu sua carreira, como um “trator”, passou por cima de todos, mas ganhou um desgaste político gigantesco e desnecessário.

Carisma: Essa é uma palavra que jamais pertenceu a Alfredo, talvez não conheça o significado dela.

Capacidade financeira ou de arrecadar patrocínio de campanha: Essa não seria uma dificuldade de Alfredo, um empresário ligado a Alair se tornou “irmão” e “defensor” de Alfredo.

Legenda (quantos votos precisa para ser eleito): Esse é um ponto favorável a Alfredo, o seu partido PV pode eleger candidato de 15 a 20 mil votos, uma legenda leve para se tornar deputado estadual;

Capacidade de atingir essa legenda: Esse é um grave problema de Alfredo, pois não disputa uma eleição há quase 6 anos, a última que disputou foi em 2008. Seu desempenho como pré-candidato em 2012 foi medíocre, todas as pesquisas apontavam sua intensão de voto entre 6% e 9%, o que inviabilizou sua candidatura. As pesquisas de 2013 apontam ele de 3% a 5%, o que seria de 3 a 5 mil votos válidos, isso pode subir em 2014 com o efeito campanha, mas mesmo que dobre (o que é improvável) não passaria de 5 a 10 mil votos na cidade.

Probabilidade de seguir com a pré-candidatura até a eleição: São grandes as probabilidades, Alfredo já não tem mais nada a perder em sua carreira, qualquer resultado para ele é positivo. Alfredo provavelmente será candidato.

Conclusão: Alfredo Gonçalves tem uma carreira política temerária e desfavorável em todos os aspectos, não possui carisma e age politicamente com a suavidade de um “trator”, sua legenda no PV é leve, e para ser eleito precisa de 15 a 20 mil votos, mas sua capacidade eleitoral anda enfraquecida, o que torna pouco provável que atinja esse coeficiente eleitoral.

Alfredo provavelmente será de fato candidato, mas suas chances de ser eleito deputado estadual são pequenas.

0 comentários:

- |