Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Coluna da Menina de Ouro, Vânia Carvalho


Um candidato na História

É de arrepiar as  denúncias que estão chegando de todas as esferas , sobre  a participação de certo candidato a presidência, em inúmeros acontecimentos da nossa história. 

 A primeira delas foi o  superfaturamento de pó, encontrado logo após  uma faxina na pirâmide de Tutankamon, inclusive o mesmo candidato utilizou verba  pública para construir uma ponte que atravessasse o mar Vermelho, já que não houve empresa que quisesse canalizar tanta água, dizem que a Prolagos foi a primeira a se recusar rsrs.

A lista de acusações é enorme! favorecimento em obras inacabadas em plena Via Sacra, dizem que Jesus entrou na cidade encima do lombo do burro, por conta da buraqueira que se encontrava na estrada, encontraram provas de que Pedro  o negou 3 vezes a pedido do candidato, que lhe garantiu a fundação da igreja católica, dizem as más línguas, que a operação abafa começou desde dessa época. 

Encontraram vídeos de verdadeiras surubas regados de  muito sex, drugs and rock and roll, nos salões do palácio de Calígula, disseram que o nome do cavalo do Imperador, Incitatus, que quer dizer Impetuoso, foi em homenagem ao candidato, por seu jeito fogoso de ser.rsrsrs

Descobriram grampos telefônicos  que gravaram conversas  íntimas entre Cleópatra e Julio Cesar, que tudo indica se deixou picar por uma cobra, já que não concordou em fazer alianças com o candidato para destruir o imperador, o candidato desde daquela época já demonstrava seu propósito de montar redes de arapongas para vasculhar a vida de seus adversários.


Os apagões que resultaram em falhas no abastecimento de luz, por pura imprudência administrativa,  pararam  as obras do mausoléu Taj Mahal,  isto culminou em prejuízos tão alarmantes que o príncipe Shah Jahan demorou 20 anos pra construí-lo e até hoje está esperando indenização por danos morais e materiais, num  processo  que se arrasta desde que  o PMDB resolveu ser dono da justiça brasileira e pelo visto  com a devida conivência da era Tucana, já que sempre esconderam seus escândalos e nunca puniram seus envolvidos. Tanto que o crescimento da venda de tapetes na Índia subiu tanto, que hoje o ditado: varrer a sujeira pra  debaixo do tapete, vem dessa época em que o candidato escondia todos os  podres  embaixo dos persas que decoravam seus halls de entrada.

0 comentários:

- |