Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Coluna da Menina de Ouro, Vânia Carvalho




Ditos da oposição

Alguns ditados populares e expressões de efeito estão servindo muito bem pro pessoal da oposição que agora diante da crise que se abateu no país inteiro, estão se aproveitando disso pra tecer sua eloquência duvidosa pra cima da situação, como se o governo fosse culpado por tudo que vem abalando não só nossa cidade como  também tantos outros  municípios da região que recebem a verba dos royalties.

Com certeza eles esquecem que:

1- quem tem telhado de vidro não deve atirar pedras

2- quem tem rabo preso não deve falar do rabo dos outros

3- quem com ferro fere com ferro será ferido

4- pimenta nos olhos dos outros é refresco

5- a boca fala do que o coração sente

6-  são todos santos do pau oco

7- a ambição serra o coração

8- águas passadas não movem moinhos

9- a ocasião faz o ladrão... voltar

10- a palavras ocas orelhas moucas

11- as cadelas apressadas parem cães tortos

12-  ao boi sonso, chifrada certa

13- com papas e bolos só se engana os tolos

14- diz com quem andas que eu te direis quem és

15- de boas intenções o inferno ta cheio

16- Existem pessoas que nascem sorrindo, vivem fingindo e morrem mentindo

Acho que esse último ditado é o que mais se adequa ao perfil do bando oposicionista, principalmente de seus líderes que agora se aproveitam da ocasião para lançar suas bravatas milagrosas. E aí fica a pergunta que não quer calar? porque Jabuti, MM e sua trupe interesseira  estão por aí pelos blogs, jornais e programas de rádio e TV  conjecturando e se vestindo de paladinos da moral e da justiça, se todos estão na igreja e não veem os santos? fazem dos lobos os guardiões das ovelhas? se juntam aos maus e se saem piores do que eles?

Talvez eles se esquecem que a população agora prevenida vale por 2 e que o esperto só acredita em metade e o humilde sabe em que metade acreditar.

0 comentários:

- |