Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Coluna da Menina de Ouro, Vânia Carvalho




Bobo da Corte

O sonho dele era ser artista! queria os holofotes, o palco e os aplausos, porém nasceu sem o dom , sem a beleza e  a poesia nata daqueles que por um presente de  Deus já  trazem consigo  a alma repleta de encantos.

Insistente, o menino cresceu tentando se fazer presente no meio artístico. Sambou, sambou, mas acabou rebolando em meio há  sua incapacidade criativa.

 E no meio de tantas alegorias e adereços , sobrou para o menino apenas uma farda, um apito, uma fantasia  e a certeza de que para ser artista tem que ter  brilho próprio. 

Pode espernear, gritar, tentar se pendurar no pescoço de algumas estrelas, que não adianta, pois cada constelação tem sua luz única.

Mas o menino  enraizou na cabeça a ideia de que  faz cultura ,esquecendo-se no entanto, de um elemento básico e primordial para todos aqueles que se dizem artistas. A paixão por seu trabalho acima de qualquer interesse! e o menino indiferente ao apelo afetivo que a arte proporciona aos seus envolvidos, atropelou o tempo, atravessou na avenida, enguiçou o carro alegórico e saiu pela porta dos fundos, quando as luzes da ribalta se apagaram pra ele ,porque só pensou no seu próprio umbigo.

A arte não se manipula, não se  corrompe, e  não serve como moeda de troca de favores. 

Não existem trapaças, associações  excusas que possam denegrir, locupletar, ultrapassar as barreiras do amor, das, formas,  das cores, sons, bailados,  trançados enfim: a criatividade, a fantasia, a imaginação, o olhar diferenciado para o mundo, isso é só para poucos contemplados, que realmente fazem arte, que somam e agregam, que tem princípios acima de tudo, pois a cultura de um povo esta nas suas características principais: no gestos, costumes, tradições, e atitudes que renovem, evoluem e tragam para sociedade benefícios. 

A Arte traz o belo, a mudança, o aprendizado, a capacitação, a paixão,portanto não adianta se mascarar  de artista, porque nesse baile não existe espaço para falsos dançarinos.

Aproveite pegue seu apito, sua farda e vá apitar em outra freguesia, ou então, da próxima vez, quem sabe te reste uma vaga para bobo da corte!

0 comentários:

- |