Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Passando a limpo - Por Charles Domingues


ESPECULAÇÕES OPINIÕES E O MEIO AMBIENTE

Prezados amigos deste conceituado Blog, peço permissão para aqui externar algumas opiniões, a respeito de como as questões sustentáveis vem sendo tratadas.

Para melhor retratar o assunto, vamos fazer um breve passeio pela história do meio ambiente no mundo e no Brasil.

Em 1972 em Estocolmo na Suécia, foi estabelecida a primeira conferência da organização das Nações Unidas - ONU, para tratar de questões ambientais, foi observado ali que; ou o ser humano fazia as coisas com responsabilidade, ou o mundo estava fadado a grandes problemas de ordens climáticas, culturais, sociais e econômicas. Pois bem, já ali quando o mundo deu um freio no desenvolvimento predatório, Brasil e Índia firmaram posição, que seriam sedes dessa espécie de importação da poluição, na época por acreditarem no grande país continente que são, porem caros amigos a velha máxima já valia naquela época, ou seja; “se não serve para mim, também não deve servir para o meu amigo e/ou vizinho”, e o resultado logo depois apareceu. Devastações descontroladas das florestas brasileiras agregados a vários acidentes de até grande porte dentre tatos podemos aqui lembrar o caso da vila Socó em Cubatão, assim como grandes acidentes ambientais de grandiosíssimas proporções como o caso da Union Carbide em Bhopal-Índia, 40 toneladas de gases tóxicos vazaram na fábrica de pesticidas. Conta relatos que cerca de 10 mil mortes ocorreram devido a doenças relacionadas à inalação do gás.

Meus amigos, não tenho como aqui relatar os grandes impactos que foram causados ao ambiente natural, econômico, e também ao ser humano até por que esse não seria o fórum apropriado, mas posso afirmar que já passou da hora de quebrarmos o paradigma criado lá no passado, de que as questões ambientais estão diretamente relacionadas as “coisas, mato e água”, Não! Não! isso é a teoria que já ficou para traz a mais de 20 anos com a criação do Desenvolvimento Sustentável, logo precisamos parar de pensar assim e entender que um grande impacto ambiental, afeta a água, o ar, a terra, os animais, mas também ao homem.

Essa semana via alguns comentários acerca da redução da APA de São Pedro da Aldeia, gostaria aqui de mencionar que não estou dando minha opinião, por que isso é coisa que fazemos numa roda de amigos na hora do bate papo e nem sempre o leitor terá interesse nela. Portanto precisamos de alguns esclarecimentos senão vejamos:

Uma definição básica de APA se trata de uma Unidade de conservação destinada a proteger e conservar a qualidade ambiental e os sistemas naturais ali existentes, para a melhoria da qualidade de vida da população local e para a proteção dos ecossistemas regionais.

O objetivo primordial de uma APA é a conservação de processos naturais e da biodiversidade, orientando o desenvolvimento, adequando às várias atividades humanas às características ambientais da área. 

Por tanto não é somente empurrar na crise a conta por uma redução da área de proteção, caros amigos nesse momento peço licença a todos vocês e isso inclui o amigo Álex Garcia, que administra brilhantemente esse blog, para sair do cunho técnico e aqui externar a minha real posição.

Queria entender por que não vejo nas ruas e em colunas de jornais Tv e blogs, discutirem, assuntos relacionados a física quântica, nano tecnologia, ou quem sabe medicina nuclear, onde quero chegar caros amigos. Por que as pessoas acham que podem opinar sobres as questões ambientais sem uma busca por maiores detalhes, sem observar legislações específicas e sem critérios técnicos, apenas usando a emoção.

Precisamos entender que quando escrevemos, é para pessoas lerem, assim como essa coluna está sendo lida por várias pessoas até por que, esse Blog tem alcance estratosférico, e o real significado disso é o de que somos formadores de opinião, logo eu não posso vir aqui depois de vários anos de estudos, cadeiras de universidade, palcos de palestras, aplicação de aulas ou reuniões e externar minha opinião para atender a um interesse político, esquecendo-se dos pilares que sustentam o desenvolvimento sustentável que são ambiental, econômico e social.

Portanto

Mediante ao exposto fica a pergunta a redução da área da APA, tão discutida na câmara dos vereadores de São Pedro da Aldeia é para:

Proteger e conservar a qualidade ambiental e os sistemas naturais ali existentes, para a melhoria da qualidade de vida da população local e para a proteção dos ecossistemas regionais?

Caso a resposta seja não, tem que ser discutida avaliada com responsabilidade, não podemos usar o desenvolvimento sustentável como argumentos para justificar problemas e de economia de um município e também não podemos ser um entrave para o desenvolvimento econômico pois sem emprego sem vida, então precisamos faze isso com responsabilidade de modo a equilibrar as questões ambientais, econômicas e sociais.
Esse é o problema crônico de a política e o político não andar ao lado do mérito, as vezes perdem argumentos validos por falta de conhecimento ou de não estarem ao lado de um especialista.

Eu sou Charles Domingues - Professor/Químico / Gestor Ambiental / Especialista Saneamento Ambiental / Especialista Engenharia ambiental / Especialista em gestão integral de águas. Perito Ambiental / Mestrando em gestão e auditorias ambientais.

Não deixe de ler o meu Blog: www.charlesdomingues.blogspot.com

www.facebook.com/cvdomingues /Twitter; @charlesdomingue

0 comentários:

- |