LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Voz do Leitor - Luana Achoa fala de "É possível desfavelizar"

Gostaria de parabenizar o excelente texto do Pedro Nascimento Araújo que acabo de ler: "É possível desfavelizar". Vi que foi escrito anos atrás, mas ao colocar no Google agora "desfavelizar rj", este foi o texto mais objetivo e sensato que encontrei. Muito bom.

Fico estarrecida em ver como este tema é um tabu, nenhum político toca no assunto. Encontrei um blog de 2008 sobre desfavelização, mas o autor não se identifica. Quando falo em "desfavelização" parece que estou falando em matar ou colocar pessoas na rua. Não é isto. É o contrário disto, como explica este texto.

Gostaria muito que mais pessoas lessem este texto (vou encaminhar para algumas) e que este tema fosse mais discutido. Hoje em dia que existem tantos abaixo-assinados eletrônicos poderia haver um com esta reivindicação. Eu sei, porém, que não tenho o perfil de pessoa que comprará esta briga ou levantará esta bandeira. E, infelizmente, acho que mesmo pessoas com um perfil mais político do que o meu, que poderiam levar esta questão adiante, preferem não fazê-lo por medo, ou de serem chamados de "desumanos" (quando eu acho que é o contrário), ou até mesmo por medo de uma retaliação violenta mais direta, pois sabemos que as favelas são o reduto de traficantes (mesmo após UPPS) e não interessa a eles a desfavelização. Muito triste esta situação.

Enfim, escrevo quase como um desabafo e para agradecer imensamente ao Pedro Nascimento Araújo por este brilhante texto.

Muito obrigada,
Luanda Achoa

Do Blog Cartão Vermelho:


Luanda queremos agradecer o carinho que teve com o nosso colunista e economista Pedro Nascimento Araujo, que é indiscutivelmente um patrimônio intelectual de nosso blog. Ficamos na torcida que o tema "desfavelização" cresça, e junto dele cresça a chance de darmos dignidade aos nossos cidadãos.

0 comentários:

- |