Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

A Voz do Prodígio - Por Davi Matos em 27-11-2015


O que é calamidade? 

É uma grande perda, dano, desgraça, destruição, especialmente aquela que atinge uma vasta área, um grande número de pessoas, ou especificamente uma única pessoa. Calamidade é algo muito forte. 

Podemos ver, nos noticiários, diariamente, pessoas morrendo, se matando, sofrendo, sangrando, gritando, chorando, e suplicando por socorro. Nos sentimos impotentes, diante de todos esses acontecimentos. Na semana passada, o mundo se chocou com o atentado em Paris, na França, onde mais de 150 pessoas foram mortas, sem motivo algum aparente. Simplesmente, um grupo terrorista, movido por um sentimento de ódio e intolerância religiosa, decidiu dar cabo à vida dessas pessoas. Famílias inteiras sofrem a dor da perda. 

Outro caso que tem causado uma vasta destruição é o da barragem em Mariana/MG, que tomou uma grande proporção e vem se estendendo a outras cidades, causando pânico, uma sensação de impotência, miséria, levando essas famílias que ali residem ao desespero. 

Essas tragédias são distintas, entretanto, a dor é igual.
  
Diante de tantos acontecimentos trágicos, devemos parar para refletir: Que mundo deixaremos para os nossos filhos? 

A natureza reclama, e nos mostra o seu poder.

 O homem, com sua ganância, pensa que pode dominar o mundo. Contudo, podemos perceber quão frágil somos diante dos acontecimentos. Chega um momento que precisamos parar e avaliar a forma como estamos encarando a nossa vida.

Não importa o lugar em que estejamos, o país em que vivemos, o homem permanece o mesmo, se é aqui ou do outro lado do mundo, os sentimentos são os mesmos. O homem chora, sofre, se lamenta, e se desespera. 

Nesse momento, onde nos faltam recursos, álibes, desculpas, estratégias, precisamos nos apegar em uma força sobrenatural. E não vejo outra saída a não ser recorrer ao Pai Celestial.  

Tragédias, calamidades, me fazem lembrar de um homem chamado Davi, no qual escreveu, nos ensinamentos sagrados, muitos salmos, afirmando que o Senhor é a rocha em que devemos nos esconder, o abrigo onde nos sentimos protegidos.

Em um mundo onde o amor verdadeiramente parece se esfriar, onde o medo vem tomando conta da população, não vejo outra saída: somente Deus pode mudar o rumo da história da humanidade. 

Não devemos perder a fé! Porque ela é a certeza de que podemos trazer a existência às coisas que não existem. 

Um abraço e até a próxima semana, se Deus quiser!


Davi Matos

0 comentários:

- |