Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Novela "A Saga da Jeitosinha" de James Santos - Capítulo 19 " São ou não são...???"


Adenair - Bruno, eu sempre te amei...

Narrador - A declaração de Adenair, um desabafo cuspido pelo seu coração angustiado, deixou o sofrido namorado de Jeitosinha perplexo.

Bruno - Não, Adenair... Não é possível! Você é...

Narrador - Como completar a frase? O que era Adenair? O que era Jeitosinha? Quem era ele? Quantas certezas jogadas fora! Quanta boiolice repentina, transformando sua vida num filme de Almodóvar!

Adenair - Durante muito tempo sofri em silêncio. Achei que nunca teria coragem de me expor. Mas desde que soube da condição de Jeitosinha, e percebendo que você ainda gosta dela, vi que por mais difícil que seja, meu sonho não é impossível. Me dê uma chance! Você vai me amar também!

Bruno - Você não entende, Adenair? Jeitosinha é diferente! É uma mulher quase completa!

Adenair - Não tente se enganar, Bruno...  - Será que no fundo do seu coração você não tinha a percepção de quem ela realmente era? Você pode afirmar com certeza que é heterossexual?

Narrador - Ainda traumatizado pela experiência recente, Bruno percebeu que talvez Adenair tivesse razão. Mas ele não se sentia apto a penetrar o lodo de suas emoções. Reagiu rejeitando, com convicção a hipótese de que fosse gay.

Bruno - Sim, Adenair. Sou heterossexual. Aliás estou farto de tanta farsa e dissimulação. Quero encontrar uma mulher de verdade, que não me surpreenda com nenhum protuberância antinatural!

Narrador - Bruno deixou para trás um Adenair magoado e arrependido. Sabia que desejava muito aquele homem, sentia-se mal por tê-lo provocado com palavras e estava disposto a qualquer sacrifício para tê-lo ao seu lado.

Adenair - Você quer uma mulher de verdade, Bruno? - murmurou para si mesmo, já que o homem se afastara em passos rápidos - Pois eu serei uma. A mais bela, completa e exuberante que você já viu!

Narrador - Adenair dormiu pouco aquela noite. Na manhã seguinte, procurou a velha dona Nair, parteira e amiga da família. Sem constrangimento, o rapaz contou à mulher o seu drama e lhe fez um pedido inusitado:

Adenair  - Preciso mudar de sexo. Preciso me tornar uma mulher. Mas não tenho dinheiro, dona Nair! Por favor, me ajude!

Narrador - A velha coçou sua cabeça grisalha.

D. Nair - Sei lá, menino... Nem cesariana eu consigo fazer, quanto mais extrair uma bingola.

Narrador - Adenair cobriu o rosto e chorou convulsivamente.

D. Nair - Mas eu conheço um médico que atende pelo SUS...

Narrador - Os olhos do rapaz subitamente brilharam de esperança:

Adenair -  Me leve até ele! Me leve até ele!

Narrador - Troca de sexo pelo SUS? Bom, não xingue a gente: foi sugestão de um leitor...

Não perca, amanhã, capítulo inédito!

Para reler o Capítulo 1 clique AQUI
Para reler o Capítulo 2 clique AQUI
Para reler o Capítulo 3 clique AQUI
Para reler o Capítulo 4 clique AQUI
Para reler o Capítulo 5 clique AQUI
Para reler o Capítulo 6 clique AQUI
Para reler o Capítulo 7 clique AQUI
Para reler o Capítulo 8 clique AQUI 
Para reler o Capítulo 9 clique AQUI
Para reler o Capítulo 10 clique AQUI
Para reler o Capítulo 11 clique AQUI
Para reler o Capítulo 12 clique AQUI
Para reler o Capítulo 13 clique AQUI
Para reler o Capítulo 14 clique AQUI
Para reler o Capítulo 15 clique AQUI
Para reler o Capítulo 16 clique AQUI
Para reler o Capítulo 17 clique AQUI
Para reler o Capítulo 18 clique AQUI

0 comentários:

- |