Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

terça-feira, 30 de maio de 2017

Violência Desenfreada na Região dos Lagos. Qual a solução?

Visita ao 25º BPMERJ

A sequência de diversos homicídios nos últimos dias, assaltos a mão armada, furto de veículos, assalto a pedestres e comerciantes é a confirmação de que estamos sem segurança pública adequada na Região dos Lagos.

Semana passada o Blog Cartão Vermelho e amigos da imprensa foram convidados (imagem acima) pelo Coronel Henrique do 25º BPMERJ para conhecer a forma que nossa brava Polícia Militar vem se desdobrando em inteligência e dedicação para conter o crime, e vem de certa forma conseguindo equilibrar as contas da criminalidade, só que as condições de trabalho, efetivo mínimo, e área de atuação gigante proíbem qualquer avanço na segurança pública.

O 25º BPMERJ cobre a segurança de 7 cidades, aproximadamente 600 mil habitantes em uma área de 2.500 km², contando com um efetivo total de apenas 854 homens.

Mas é preciso entender que dos 854 policiais temos os doentes com licença médica, os policiais de férias (acredite eles são humanos e tiram férias), os de serviço interno,  com problemas psiquiátricos por estar exposto a uma guerra civil, e por último a escala de trabalho (acredite eles são humanos e precisam ter tempo com a família, pagar contas...).

Então vamos imaginar que sobram de fato 750 policiais, em uma escada de 24h por 48h, isso significa 250 policiais por dia e nas ruas uns 200 policiais por dia. Então temos 600 mil habitantes sendo atendidos por 200 policiais nas ruas, 1 policial para cada 3 mil habitantes.

Mas não se esqueça do verão, onde a população sai de 600 mil para até 2 milhões habitantes, e continuamos com 200 policiais por dia nas ruas, 1 policial para cada 10 mil habitantes.

Lembrando que a recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) seria 1  policial para cada 250 habitantes, isso significa que temos 12 vezes menos o número de policiais para fazer nossa segurança.


Resumo da história, estamos ferrados e sem a menor chance de combater a criminalidade. Qual a solução? Se for mais profundo é investir em Saúde, Educação, combater desigualdade social... e paralelo a isso criar uma Guarda Civil com poder de polícia, bem armada e bem treinada, ou criamos policiais municipais para ajudar a PM ou esquece as pacatas cidades em que um dia tivemos.

0 comentários:

- |