Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

BOMBA - Deputado Janio Mendes Retira o Nome da CPI dos Ônibus


O deputado estadual Janio Mendes (PDT) mais uma vez tem seu nome incluído em um caso extremamente polêmico e duvidoso. Dessa vez Janio retirou a assinatura que havia dado para a abertura da CPI dos Ônibus.

Sérgio Cabral e Janio Mendes
Entenda o caso:

Na última terça-feira (01º/08), a bancada do PSOL comandada pelo deputado estadual, Marcelo Freixo, protocolou na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) um pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Ônibus. A ideia da CPI surgiu após os desdobramentos da Operação Ponto Final, que investiga um esquema de propina usado para obtenção de vantagens em licitações e outros benefícios para as empresas de ônibus no estado do Rio, o esquema afeta vários políticos do estado entre eles o ex-governador e presidiário Sérgio Cabral (PMDB).

O PSOL pretende com a CPI chegar a todos os políticos que se beneficiaram de um dos maiores esquema de corrupção do estado.

Mas a sessão de ontem (08/08) foi marcada pela retirada da assinatura de seis deputados estaduais, entre eles o deputado Janio Mendes (PDT) de Cabo Frio. A bancada do PSOL se mostrou  surpresa e perplexa com a atitude desses deputados que assinaram o pedido de CPI, mas por algum motivo não muito claro removeram a assinatura.

Deputado Flavio Serafini
O deputado Flávio Serafini (PSOL) considerou a manobra espúria e ilegal e fez a seguinte declaração:

"Fomos surpreendidos no final de semana com uma notinha da imprensa, com a informação de que seis parlamentares que apoiaram a CPI teriam retirado suas assinaturas. Só que o regimento é claro, quando diz que requerimentos, como uma CPI, depois de protocolados, não podem ter assinaturas retiradas. Independentemente de serem publicados ou não" - Deputado Flavio Serafini (Psol)

O deputado se referia ao parágrafo 7 do artigo 84, que diz: "Nos casos em que as assinaturas de uma proposição sejam necessárias ao seu trâmite, não poderão ser retiradas ou acrescentadas após a respectiva publicação ou, em se tratando de requerimento, depois de sua apresentação à Mesa".

O redação do Blog Cartão Vermelho buscou contato com o deputado Janio Mendes para entender seu posicionamento de assinar a pedido de CPI e depois de uma semana retirar seu nome.

O deputado Janio declarou:

"A Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro) já está sendo investigada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, e não há órgão mais competente para conduzir essa investigação, inclusive já tem pessoas presas e indiciadas" - deputado Janio Mendes (PSOL)

Diante essa resposta questionamos o deputado Janio  qual teria então sido o motivo que o levou a requer anteriormente a abertura da CPI. E o deputado deu a seguinte resposta:

"O deputado Marcelo Freixo (PSOL) havia me informado que a CPI era sobre o Bilhete Único, e ao analisar com calma vi que a CPI não tinha esse objeto como pauta".

0 comentários:

- |