Pular para o conteúdo principal

Prefeitura multa Prolagos em R$1,5 milhões por despejo de esgoto in natura no Canal do Itajuru


A Prefeitura de Cabo Frio vai multar em R$ 1,5 milhões a Prolagos, concessionária de tratamento de água e de esgoto da Região dos Lagos, por despejo irregular de esgoto in natura no Canal do Itajuru, que atingiu a Ilha do Japonês e a praia. A decisão foi tomada na manhã desta segunda-feira (1), durante reunião do prefeito Dr. Adriano Moreno com o procurador do munícipio, Bruno Aragutti, e representantes das secretarias de Desenvolvimento da Cidade, Felipe Araújo; Agricultura, José Dias Teixeira; e de Governo, Alberto Silva; e da Coordenadoria de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.

“Precisamos dar uma resposta à sociedade sobre esse crime que afeta a vida de todos os moradores. As pessoas se banham, tiram o sustento da lagoa e uma ação dessas não pode ficar impune. A empresa será multada hoje e, além disso, cobraremos medidas para evitar que situações como essa se repitam como vem acontecendo ao longo das últimas gestões”, afirmou o prefeito.

O valor da multa foi baseado no artigo 45 da Lei Ordinária 2.330/2010, que institui o Sistema Municipal de Licenciamento Ambiental (Simla) e afirma que “poluir, por qualquer forma ou meio, o solo ou corpos hídricos, dificultando ou impedindo, ainda que temporariamente, o seu uso, em desacordo com os padrões estabelecidos na legislação vigente”. A Coordenadoria de Meio Ambiente vai emitir um laudo técnico sobre as condições da água e que embasará a multa.

Além da sanção pecuniária, foi discutida a proposta de revisão dos termos do contrato de concessão apresentada pela Prolagos, que prevê a implantação de 25% da rede separativa a cada cinco anos. A revisão quinquenal do contrato é uma exigência da Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (Agenersa). Atualmente, a concessionária utiliza a rede municipal de águas pluviais para fazer a coleta de esgoto a “tempo seco” até as estações de tratamento.

Mas, de acordo com Mario Flavio, o prazo dado pela concessão na proposta de revisão é muito longo e a Prefeitura prepara contraproposta para antecipar as metas. Segundo ele, alguns bairros de Cabo Frio são prioritários como Praia do Siqueira, Centro, São Cristóvão, Parque Burle e Guarani, que são os maiores contribuintes de esgoto do município.  

“Precisamos rever as metas estabelecidas no contrato de concessão, para antecipar as obras do sistema separador absoluto, para curto e médio prazo”, avaliou o coordenador.
Devido à gravidade da situação, durante o encontro o prefeito Dr. Adriano entrou em contato com a Secretaria Estadual do Meio Ambiente para tratar do caso e irá ao Rio nos próximos dias para discutir este e outros assuntos relacionados à área ambiental.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.