LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

terça-feira, 16 de abril de 2019

Rato causa gritaria e corre-corre dentro de hospital em Macaé, RJ; Flagrante foi registrado por um paciente neste domingo (14)



Flagrante mostra rato correndo pelos corredores do HPM, em Macaé
RJ Inter TV 1ª Edição

--:--/--:--
Flagrante mostra rato correndo pelos corredores do HPM, em Macaé
Um rato entrou no Hospital Público de Macaé (HPM), no Norte Fluminense, e causou gritaria e corre-corre dentro da unidade neste domingo (14). A cena foi registrada pelo celular por um paciente.

O rato apareceu embaixo das cadeiras e, logo depois, correu pelos corredores da unidade. As imagens mostram também a tentativa de captura do animal, que acaba sendo morto por guarda.

Pessoas que estavam no hospital contaram ao G1 sobre o momento do susto com o caso, mas todas preferiram não se identificar. Veja os relatos:

"As mulheres começaram a gritar e fui ver o que era por curiosidade, e o animal veio correndo na minha direção. Eu fui chutar e ele pulou", disse um homem que acompanhava um paciente.

Ele contou ainda que o animal tentou subir na maca:

"As pessoas ficaram com nojo, medo. O rato foi subindo na maca que estava no corredor e uma pessoa foi e matou".

Um guarda revelou que outros animais também já foram vistos dentro da unidade.

"Muitas baratas, ratos, lacraia. A cozinha sem dedetização. Não tem garantia que não há animais circulando por lá. Há muito tempo que o local não passa por dedetização", revelou.

Outra funcionária também afirma que esta não é a primeira vez que um animal é encontrado no hospital.

"Vejo muitos absurdos no hospital, é muita infecção. Há dois meses apareceu um rato em uma sala onde trabalho. De vez em quando aparece rato, barata, lagartixa. Quando aparece, a gente mata. Nunca vi dedetização", disse a funcionária, acrescentando ainda que há muita sujeira na unidade.

"No centro cirúrgico é muita sujeira. Ficamos com medo de pegar uma doença. Tá difícil aqui, muita infiltração...É uma coisa muito feia", concluiu.

Por meio de nota, a Prefeitura de Macaé informou que o HPM possui contrato com empresa para dedetização e desratização do hospital. Os procedimentos na unidade são realizados a cada dois meses. O último foi no início de março.
A Prefeitura destacou que não se trata de infestação, mas sim de uma ocorrência pontual que já está sendo tratada com a notificação da empresa responsável sobre a ocorrência para adoção das providências necessárias.

O município afirmou ainda que Centro de Controle de Zoonoses fará um trabalho de controle no entorno do hospital, como na praça e arredores.

O G1 também questionou sobre os outros problemas apontados por moradores na reportagem e aguarda um retorno.

0 comentários:

- |