LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Vantoil vence eleição suplementar para prefeito de Iguaba Grande, RJ, com 5.118 votos


Vantoil (PPS) foi eleito prefeito de Iguaba Grande com 5.118 votos na eleição suplementar realizada neste domingo (2). O novo prefeito vai governar a cidade da Região dos Lagos até 31 de dezembro de 2020.

Vantoil Medeiros Martins é vereador do município e tem 43 anos.

"Obrigado pela confiança de cada um dos iguabenses que acreditaram na minha história, nas minhas propostas e me elegeram prefeito. Vou fazer nossa cidade ser destaque na Região do Lagos, resgatar o nosso município e melhorar de verdade a vida da população", destacou Vantoil.



Em segundo lugar ficou Suboficial Washington Tahim (PSL), com 3.188 votos; seguido de Rodolfinho Pedrosa (PR), com 2.842; Miqueias Gomes (MDB), com 2.675; e Jeffinho (PTC), com 502.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), 15.321 eleitores votaram e a abstenção foi de 32,54%.

Ainda de acordo com o TRE-RJ, duas urnas foram substituídas por problemas técnicos durante o pleito. O TRE-RJ informou também que duas pessoas foram detidas e dois comitês eleitorais foram lacrados por fiscais.

Eleição suplementar

A cidade teve eleição suplementar por causa do indeferimento dos registros da prefeita Ana Grasiella Magalhães (PP) e do vice Leandro Coutinho (MDB), eleitos em 2016.

O TRE-RJ entendeu que a eleição de Grasiella configura o exercício de terceiro mandato consecutivo na chefia do Executivo municipal pelo mesmo grupo familiar, já que ela é nora do ex-prefeito Oscar Magalhães, que renunciou ao cargo em 2012.

O terceiro mandato por pessoas da mesma família é vedado pela legislação eleitoral.

Como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a decisão, as eleições suplementares chegaram a ser marcadas para outubro de 2018. Porém, uma liminar concedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski suspendeu o pleito.

Em março de 2019, a 2ª Turma do STF confirmou o indeferimento do registro da chapa vencedora para os cargos de prefeito e vice em 2016, autorizando a realização das novas eleições.

Fonte: g1.globo.com



0 comentários:

- |