Pular para o conteúdo principal

REUNIÃO DISCUTE PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA CLÍNICA-ESCOLA DO AUTISMO EM SÃO PEDRO DA ALDEIA



Na terça-feira (02), representantes do Poder Público de São Pedro da Aldeia e membros da sociedade civil se reuniram, na sede da Prefeitura, para discutir o projeto de implantação da Clínica-Escola do Autismo no município. Juntos, os profissionais formam uma comissão criada com o objetivo de dar andamento aos processos, definir metas e ações prioritárias em prol da causa. Em São Pedro da Aldeia, a construção da unidade terá como base o modelo implantado em Itaboraí, considerado referência no país, e terá como foco o atendimento gratuito e multidisciplinar a crianças e adolescentes com transtorno do espectro autista (TEA).

“A criação desse movimento é muito importante e agradeço a cada integrante dessa comissão. A proposta é que seja uma construção coletiva, um espaço em que todos tenham voz e que possamos elencar as áreas de interação, de trabalho e atuação. O passo está dado e nós fomos escolhidos para essa missão, que foge a qualquer quadrado político. É fundamental nós, da Região dos Lagos, darmos as mãos para fazer uma frente dentro de cada área de conhecimento e tornamos esse sonho realidade”, destacou o secretário de Governo, Eronildes Bezerra.

Durante o encontro, foram discutidas as principais metas da comissão, os desafios e objetivos a serem atingidos, entre eles o cadastramento e identificação das pessoas com transtorno do espectro autista (TEA), incluindo o diagnóstico e perfil traçado do público prioritário; os espaços públicos disponíveis; a articulação com as demais Secretarias Municipais e setores da sociedade civil; o monitoramento contínuo e coletivo; a divulgação do tema e das ações do grupo; o acompanhamento e acolhimento familiar; o processo de inclusão escolar; o dimensionamento da capacidade de atendimento; a capacitação profissional e os mecanismos existentes para a captação de recursos.

Na oportunidade, o secretário de Educação, Alessandro Teixeira, enalteceu algumas atividades paralelas desenvolvidas pela pasta em prol da causa. “Fizemos um convênio com o IFF com a oferta de formações continuadas e hoje já estamos com algumas possibilidades para trabalhar a questão do autismo. Nós já temos uma boa base de diagnóstico pelas experiências que são vividas e que já foram compartilhadas. Agora vem a etapa do planejamento e o que se pretende em médio espaço de tempo com a comissão. A ideia é espelhar as boas práticas da Clínica do Autismo de Itaboraí olhando as especificidades do nosso município”, comentou.

A comissão é composta por representantes da Procuradoria Geral do Município, Secretarias de Governo, Saúde, Educação e Assistência Social, e por alguns colaboradores, entre eles o advogado Carlos Magno, que também tem experiência no universo do autismo e que se predispôs a ajudar o município aldeense a consolidar essa iniciativa pioneira na região.
“As nossas reuniões, os eventos e as palestras têm uma importância muito grande porque é a divulgação do tema do nosso trabalho. Uma das coisas que ainda falta bastante é a educação para o que é o autismo. Essa é uma luta muito mais de amor do que de exercício de cidadania e nós temos que estar unidos em torno disso”, comentou o advogado.

Pai de autista, José Reis Neto também é um dos integrantes voluntários da comissão. “Estou aqui para somar nesse esforço gigantesco para dar atenção às pessoas com autismo não só na cidade de São Pedro da Aldeia, mas em toda a região. Eu só posso exprimir esse projeto como um exercício do amor e sei que, certamente, nós poderemos ir muito mais além. Existem muitas ferramentas e caminhos que a gente pode abrir, acionando também áreas superiores como o Estado”, comentou o morador de Praia de Linda, conhecido como Zezinho.
Em São Pedro da Aldeia, o projeto conta, ainda, com o suporte de Berenice Piana, coautora da Lei 12.764, sancionada em 28 de dezembro de 2012. Mãe de três filhos, sendo o caçula autista, Berenice foi a idealizadora da primeira Clínica-Escola para autistas no Brasil, localizada no município de Itaboraí.

Também participaram da reunião o procurador geral do município, Cristiano Oliveira; a ouvidora do município, Lilian Martins; a secretária adjunta de Assistência Social e Direitos Humanos, Olívia Sá, e a presidente do Instituto de Amparo ao Autista Mãos Unidas, Dayse Cunha, além de colaboradores voluntários, entre eles o fisioterapeuta do município de Cabo Frio, Sérgio Ribamar, e a coordenadora do Centro Municipal de Reabilitação de Cabo Frio e representante da Pessoa Com Deficiência na Comissão Intergestores Regional (CIR) na Baixada Litorânea, Fernanda Suzarte.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.