Pular para o conteúdo principal

Reunião tem proposta para resolução da questão dos quiosques na Praia das Conchas




Uma reunião realizada no fim da tarde desta terça-feira (6) debateu sobre a situação dos quiosques da Praia das Conchas. Dentre as soluções propostas, foi sugerida a demolição das unidades que funcionam no local atualmente somente após a construção dos novos modelos, criando assim um novo pólo gastronômico para o município. Todos os envolvidos concordaram.
Participaram da reunião o secretário de Desenvolvimento da Cidade, Felipe Araújo; o coordenador de Assuntos Fundiários, Ricardo Sampaio; o secretário do Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira; o procurador República, Leandro Mitidieri; representantes do Instituto Estadual do Ambiente (INEA),que administra o Parque Estadual da Costa do Sol (PECSOL),  da Superintendência do Patrimônio da União (SPU) , proprietários dos quiosques e representantes da empresa dona da área onde estão os estacionamentos de acesso à Praia das Conchas.
De acordo com o procurador da República, um agravante contribuía para que as sentenças referentes aos processos movidos pela União, a quem pertence a faixa de areia onde estão os quiosques, resultassem em veredictos de demolição dos imóveis: o fato de eles estarem em área da União, não valendo as concessões (antigas).
A empresa proprietária da área dos estacionamentos localizados apresentou um projeto em que novos quiosques padronizados seriam construídos fora do local pertencente à União, onde hoje funciona o estacionamento.  Essas novas unidades seriam alugadas aos atuais concessionários dos quiosques, com planejamento inclusive para que o local se transforme em um novo polo gastronômico para o município.
A proposta foi bem aceita pelos presentes, como Prefeitura, Inea e Ministério Público, mas não houve, ainda, consenso entre os quiosqueiros.
“A secretaria de Desenvolvimento é completamente a favor da proposta apresentada, pois será criado um novo centro gastronômico, moderno e dentro dos padrões urbanísticos e ainda por tirar o ônus do município em ter que demolir os quiosques em sua totalidade, e se prontifica a dar prioridade ao andamento das licenças para que o tudo saia o mais rápido do papel, assim que o projeto seja aprovado legalmente pelo Inea“, afirmou Felipe Araújo, secretário de Desenvolvimento.
Para o secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira, a solução seria a mais acertada possível para o meio ambiente.
“A retirada dos quiosques antigos devolve o local à Área de Proteção Permanente à qual pertence – PECSOL – permitindo que possamos realizar as ações ambientais necessárias para a total recuperação, além de restituir à população de Cabo Frio a paisagem original que fez da Praia das Conchas um de seus mais belos cartões postais”, afirmou.
Uma nova reunião foi marcada entre a empresa e os quiosqueiros para tentar um acordo que agrade a ambas as partes e definir uma data para o início das modificações.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tribunal do Tráfico decapita Homem na noite deste sábado na Favela do Lixo em Cabo Frio

Um crime bárbaro acaba de acontecer na noite deste sábado (23/05) em uma das maiores comunidades do interior do Estado do Rio de Janeiro, bairro Manoel Corrêa mas conhecido como Favela do Lixo em Cabo Frio. Segundo informações de populares que preferiram manter o anonimato, um homem chamado Matheus teria sido torturado pelo Tribunal do Tráfico e em seguida foi decapitado, o motivo do crime seria por Matheus ser informante da polícia, na linguagem do crime ele seria um X9. A Polícia Militar está nesse momento fazendo levantamento do crime e pegando a identificação completa da vítima, até o momento não foi lavrada a ocorrência, e traremos mais informações conforme o andamento das investigações. As imagens são fortíssimas e não recomendada para pessoas sensíveis.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

  O LOBO EM PELE DE CHACAL!   “TSE defere candidatura e José Bonifácio tomará posse como Prefeito de Cabo Frio” “Em decisão monocrática o Ministro Alexandre de Moraes deferiu o recurso de José Bonifácio” Na sexta-feira (18/12) por volta das 18:00 horas as manchetes acima surpreenderam alguns incautos cabofrienses, e deixaram duas sérias indagações no ar: - O que motivou o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a evitar o julgamento pelo colegiado do Tribunal Superior Eleitoral? - A séria motivação impeditiva deixou de existir apenas duas horas depois de iniciado o “recesso” do tribunal?   Bem... o editorial do Blog Cartão Vermelho não possui todas as respostas, porém, cumprindo sua principal missão de trazer luz aos fatos, assinala agora a ação vil, perdulária e principalmente venal que acometeu a defesa do Sr. José Bonifácio.   Os advogados que patrocinaram a causa de Zezinho, fazem parte de uma bancada respeitadíssima nacionalmente, é uma das mais cara