LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

“RODA-HANS” ATENDE MAIS DE 200 PACIENTES EM SÃO PEDRO DA ALDEIA


O projeto “Roda-Hans” encerrou sua passagem por São Pedro da Aldeia com sucesso no número de atendimentos e adesão da população. Em dois dias de consultas, a carreta recebeu mais de 200 pacientes na Praça Agenor Santos, no centro da cidade. A secretária aldeense de Saúde, Francislene Casemiro, e o secretário da pasta em Iguaba Grande, Valdeci Júnior, estiveram presentes. O evento é uma realização da Secretaria de Estado do Rio de Janeiro, em parceria com o Ministério da Saúde e a Prefeitura aldeense.

“É um prazer para São Pedro da Aldeia receber esse evento que traz capacitação para os profissionais e ainda oferta atendimento para a população de toda a região. A Hanseníase é uma doença séria e muito silenciosa, o quanto antes for diagnosticada, melhor. Agradeço ao Governo do Estado que possibilitou a vinda dessa carreta para o município, espero que essa passagem deixe um legado na nossa Atenção Básica, por meio dos ensinamentos que foram passados sobre sintomas e diagnósticos. O evento foi um sucesso”, destacou a secretária Francislene Casemiro, que visitou toda a estrutura que foi oferecida aos pacientes.

O projeto “Roda-Hans” disponibilizou cinco consultórios e um laboratório para os atendimentos à população. Os pacientes de São Pedro da Aldeia, e dos demais municípios da Baixada Litorânea, receberam atendimentos com uma equipe multiprofissional, que reúne médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, dentistas, assistentes sociais e demais profissionais. O objetivo da ação, que está rodando as regiões do estado do Rio de Janeiro, é captar sinais e sintomas da Hanseníase, indicando o tratamento.

“O objetivo da carreta é treinar os profissionais do município na identificação precoce da Hanseníase e também fazer o diagnóstico, aproveitando a oportunidade que temos professores universitários capacitando profissionais da cidade. A Hanseníase pode gerar uma incapacidade física e nós não queremos isso. Estamos capacitando o maior número de serviços de saúde possível. A gente espera que a Atenção Básica capacitada possa avaliar os seus pacientes nas áreas de cobertura e identificar esses casos precocemente”, disse André Luiz da Silva, coordenador do Programa Estadual de Hanseníase.

Moradora da Rua do Fogo, Isaura Martins da Silva falou sobre a oportunidade inédita oferecida à população. “Procurei essa carreta, pois queria avaliar algumas manchinhas que tenho nos braços. É muito importante que a gente possa buscar esse atendimento, tomara que não seja nada demais, mas a prevenção é essencial”, alertou.

O projeto conta, ainda, com a parceria da Fiocruz, UFRJ, Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro, Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) e Novartis. A ação também tem apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.



0 comentários:

- |