Pular para o conteúdo principal

Prefeitura realiza última vistoria nas ruínas do Hotel Acapulco


Agentes da Comissão Especial de Fiscalização e Demolição, da Secretaria do Meio Ambiente, da Defesa Civil e da Guarda Municipal estiveram na manhã desta terça-feira (8) nas ruínas do Hotel Acapulco, no bairro Braga. O grupo realizou a terceira e última vistoria no imóvel para finalizar o relatório, que será entregue ao Ministério Público Federal (MPF) para definir o destino do imóvel até o fim deste mês.
A ação de hoje teve como foco analisar a estrutura do imóvel quanto ao risco de desabamento. Apesar de afastada essa hipótese, a presença de entulho foi considerada perigosa.
“É uma obra muito bem feita, mas a depredação deixou muito material exposto, como vergalhões e pontas de tijolos, assim como o piso repleto de pedaços de alvenaria. Isso significa que há risco para a segurança”, afirmou o superintendente da Defesa Civil, Marcio Soren.
Abandonado desde 2015, o Hotel Acapulco passou por um longo processo de depredação e, hoje, é uma imensa ruína, com mais de 10 mil metros quadrados. Segundo o coordenador de Assuntos Fundiários, Ricardo Sampaio, o local oferece risco à vizinhança.
“A decisão apontada pelo MPF é pela demolição. Aguardamos apenas a próxima reunião com o procurador da república para tomar a decisão baseada na instrução de todo processo aberto. Será uma intervenção cara e demorada, mas, se for essa a decisão final, estamos prontos para cumpri-la”.
O valor da demolição é estimado em cerca de dois milhões de reais e, todo o processo levaria até três meses para ser executado. O valor da demolição, se ocorrer, será cobrado ao proprietário do imóvel.
“O ideal é que, após a demolição, trabalhemos para devolver ao local suas características originais, que são dunas e a vegetação nativa. Será um esforço enorme de toda a Prefeitura, mas temos todas as condições de realizá-lo”, afirmou o secretário de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tribunal do Tráfico decapita Homem na noite deste sábado na Favela do Lixo em Cabo Frio

Um crime bárbaro acaba de acontecer na noite deste sábado (23/05) em uma das maiores comunidades do interior do Estado do Rio de Janeiro, bairro Manoel Corrêa mas conhecido como Favela do Lixo em Cabo Frio. Segundo informações de populares que preferiram manter o anonimato, um homem chamado Matheus teria sido torturado pelo Tribunal do Tráfico e em seguida foi decapitado, o motivo do crime seria por Matheus ser informante da polícia, na linguagem do crime ele seria um X9. A Polícia Militar está nesse momento fazendo levantamento do crime e pegando a identificação completa da vítima, até o momento não foi lavrada a ocorrência, e traremos mais informações conforme o andamento das investigações. As imagens são fortíssimas e não recomendada para pessoas sensíveis.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

  O LOBO EM PELE DE CHACAL!   “TSE defere candidatura e José Bonifácio tomará posse como Prefeito de Cabo Frio” “Em decisão monocrática o Ministro Alexandre de Moraes deferiu o recurso de José Bonifácio” Na sexta-feira (18/12) por volta das 18:00 horas as manchetes acima surpreenderam alguns incautos cabofrienses, e deixaram duas sérias indagações no ar: - O que motivou o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a evitar o julgamento pelo colegiado do Tribunal Superior Eleitoral? - A séria motivação impeditiva deixou de existir apenas duas horas depois de iniciado o “recesso” do tribunal?   Bem... o editorial do Blog Cartão Vermelho não possui todas as respostas, porém, cumprindo sua principal missão de trazer luz aos fatos, assinala agora a ação vil, perdulária e principalmente venal que acometeu a defesa do Sr. José Bonifácio.   Os advogados que patrocinaram a causa de Zezinho, fazem parte de uma bancada respeitadíssima nacionalmente, é uma das mais cara