Pular para o conteúdo principal

COLUNA BANZO


DR. SERGINHO

TRABALHO E METAS


Semana passada o Governador Wilson Witzel encaminhou a ALERJ,  e pediu REGIME DE URGÊNCIA, 15 Projetos de Leis e 01 Projeto de Lei Complementar (para ver na íntegra clique aqui http://www.alerj.rj.gov.br/Visualizar/Noticia/47827 ) que desvinculam as receitas de fundos estaduais e alteram obrigatoriedades de aplicação dos recursos.

As propostas modificam diversos fundos, entre eles o das polícias civil e militar, dos bombeiros, de conservação ambiental, de cultura e de proteção ao consumidor.

Na prática a nova legislação autorizaria o executivo a lançar mão destas verbas ao fim do exercício para a finalidade que melhor o aprouvesse.

O Deputado Estadual Dr. Serginho ao notar que a oposição era minoria e que a votação estava prestes a derrota, organizou e liderou uma manobra de OBSTRUÇÃO à Pauta, obrigando o Governo a negociar o conteúdo dos projetos.

TRABALHOS E METAS II

Em discurso o Dr. Serginho ressaltou que o Governador Wilson Witzel mantém o Estado do Rio de Janeiro sob Decreto de Calamidade Financeira, e recentemente aumentou o ICMS na tarifas da ENEL e sob o mesmo pretexto sobretaxou também as empresas de comunicações.

Porém o Governador viaja ao interior do Estado, ostentando pomposos cheques com repasses (originariamente obrigatórios), levando a população a crer numa “suposta excelência” em administração estadual.

TRABALHOS E METAS III

Imobilizado pela ação de obstrução da bancada de oposição e vendo sua estratégia de urgência indo por água abaixo, o Governador se viu obrigado a negociar e assim a oposição logrou êxito em minimizar as perdas dos servidores e cidadãos.

O maior Fundo Estadual, o Fundo Especial de Controle Ambiental (Fuecam), que recebe recursos de multas ambientais, e 5% da receita de royalties do petróleo, entre outras fontes, o qual o Governador ambicionava 100% de apropriação, desvinculará apenas 50% de seu saldo anual.

Os demais Fundos existentes no Estado, aos quais o Governador também ambicionava 100 % de apropriação, desvincularão apenas 30% de seu saldo anual.

Configurou-se uma exceção para o fundo Estadual que contempla os Policiais Militares e Bombeiros Militares, aos quais o Governador ambicionava 100% de apropriação, desvincularão apenas 20% de seu saldo anual.

O detalhe é que os próprios Policiais Militares e Bombeiros Militares contribuem com recursos próprios para estes Fundos, visando um acréscimo de renda por ocasião da sua inatividade.

É muita covardia!!!

ISSO É TRABALHO

Num exaustivo trabalho e num esforço profícuo o Deputado Estadual Dr. Serginho liderou a sua bancada e logrou êxito na proteção dos Servidores e do erário público.

“Essa vitória é fruto de um trabalho árduo e o “acordo” apenas foi considerado pelo fato de viabilizar o pagamento dos salários dos servidores do Estado. Estaremos atentos a destinação destas verbas.” Declarou o Deputado.

E pensar que a nossa região teve que conviver por anos com legisladores manipulados e escravizados aos malfeitos de Governadores corruptos.

E ISSO SÃO METAS

Na última sexta-feira (13), o Deputado Estadual Dr. Serginho realizou evento voltado para a classe empresarial de Cabo Frio, em que apresentou o pré-projeto voltado para o desenvolvimento econômico do município.

Esteve a frente da apresentação a equipe do Instituto Brasileiro Conservador (IBCON).

Na ocasião os membros da instituição apresentaram análise da atual situação econômica e fiscal da prefeitura, bem como possíveis soluções para alavancar o crescimento do município, sem depender somente do poder público.

O evento contou com a presença dos deputado federal Carlos Jordy e dos deputados estaduais Filippe Poubel, Marcelo do Seu Dino, Anderson Moraes e Alana Passos, que aclamaram a iniciativa do deputado Dr. Serginho.

Isso sim merecia uma “coletiva de imprensa”!

O assunto era o futuro da nossa cidade, e não o estado de saúde do mesmo ou pior ainda, uma “prestação de contas” de Vereador!!!

Senhor! Dai-me paciência!!!


Marcos Chaves

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.