LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

COLUNA BANZO


DR. SERGINHO

TRABALHO E METAS


Semana passada o Governador Wilson Witzel encaminhou a ALERJ,  e pediu REGIME DE URGÊNCIA, 15 Projetos de Leis e 01 Projeto de Lei Complementar (para ver na íntegra clique aqui http://www.alerj.rj.gov.br/Visualizar/Noticia/47827 ) que desvinculam as receitas de fundos estaduais e alteram obrigatoriedades de aplicação dos recursos.

As propostas modificam diversos fundos, entre eles o das polícias civil e militar, dos bombeiros, de conservação ambiental, de cultura e de proteção ao consumidor.

Na prática a nova legislação autorizaria o executivo a lançar mão destas verbas ao fim do exercício para a finalidade que melhor o aprouvesse.

O Deputado Estadual Dr. Serginho ao notar que a oposição era minoria e que a votação estava prestes a derrota, organizou e liderou uma manobra de OBSTRUÇÃO à Pauta, obrigando o Governo a negociar o conteúdo dos projetos.

TRABALHOS E METAS II

Em discurso o Dr. Serginho ressaltou que o Governador Wilson Witzel mantém o Estado do Rio de Janeiro sob Decreto de Calamidade Financeira, e recentemente aumentou o ICMS na tarifas da ENEL e sob o mesmo pretexto sobretaxou também as empresas de comunicações.

Porém o Governador viaja ao interior do Estado, ostentando pomposos cheques com repasses (originariamente obrigatórios), levando a população a crer numa “suposta excelência” em administração estadual.

TRABALHOS E METAS III

Imobilizado pela ação de obstrução da bancada de oposição e vendo sua estratégia de urgência indo por água abaixo, o Governador se viu obrigado a negociar e assim a oposição logrou êxito em minimizar as perdas dos servidores e cidadãos.

O maior Fundo Estadual, o Fundo Especial de Controle Ambiental (Fuecam), que recebe recursos de multas ambientais, e 5% da receita de royalties do petróleo, entre outras fontes, o qual o Governador ambicionava 100% de apropriação, desvinculará apenas 50% de seu saldo anual.

Os demais Fundos existentes no Estado, aos quais o Governador também ambicionava 100 % de apropriação, desvincularão apenas 30% de seu saldo anual.

Configurou-se uma exceção para o fundo Estadual que contempla os Policiais Militares e Bombeiros Militares, aos quais o Governador ambicionava 100% de apropriação, desvincularão apenas 20% de seu saldo anual.

O detalhe é que os próprios Policiais Militares e Bombeiros Militares contribuem com recursos próprios para estes Fundos, visando um acréscimo de renda por ocasião da sua inatividade.

É muita covardia!!!

ISSO É TRABALHO

Num exaustivo trabalho e num esforço profícuo o Deputado Estadual Dr. Serginho liderou a sua bancada e logrou êxito na proteção dos Servidores e do erário público.

“Essa vitória é fruto de um trabalho árduo e o “acordo” apenas foi considerado pelo fato de viabilizar o pagamento dos salários dos servidores do Estado. Estaremos atentos a destinação destas verbas.” Declarou o Deputado.

E pensar que a nossa região teve que conviver por anos com legisladores manipulados e escravizados aos malfeitos de Governadores corruptos.

E ISSO SÃO METAS

Na última sexta-feira (13), o Deputado Estadual Dr. Serginho realizou evento voltado para a classe empresarial de Cabo Frio, em que apresentou o pré-projeto voltado para o desenvolvimento econômico do município.

Esteve a frente da apresentação a equipe do Instituto Brasileiro Conservador (IBCON).

Na ocasião os membros da instituição apresentaram análise da atual situação econômica e fiscal da prefeitura, bem como possíveis soluções para alavancar o crescimento do município, sem depender somente do poder público.

O evento contou com a presença dos deputado federal Carlos Jordy e dos deputados estaduais Filippe Poubel, Marcelo do Seu Dino, Anderson Moraes e Alana Passos, que aclamaram a iniciativa do deputado Dr. Serginho.

Isso sim merecia uma “coletiva de imprensa”!

O assunto era o futuro da nossa cidade, e não o estado de saúde do mesmo ou pior ainda, uma “prestação de contas” de Vereador!!!

Senhor! Dai-me paciência!!!


Marcos Chaves

0 comentários:

- |