Pular para o conteúdo principal

Blocos de Cabo Frio se preparam para a folia


Falta uma semana para começar a folia e a expectativa para o Carnaval 2020 em Cabo Frio só aumenta. Enquanto os apaixonados por blocos de arrastão aguardam ansiosos para brincar a folia, por outro lado os organizadores se preparam para não decepcionar e levar muita alegria e diversão para as ruas. Entre os recreativos que estão aquecendo os tamborins estão os blocos Costa Azul e Rabo do Foguete. Conheça um pouco da história dessas duas agremiações tradicionalíssima no município.
Bloco Costa Azul
A história do “Bloco Costa Azul” começou em 1970 com a formação da Banda do Costa Azul, que era parte da programação dos cinco bailes de Carnaval realizados na sede social do Iate Clube. Os membros da banda “desfilavam no alto de um caminhão decorado com o tema do Carnaval, com fantasias alusivas, uma rainha e mais dez princesas, acompanhadas por um trio elétrico que amplificava o som da bateria formada por componentes do bloco da Gamboa”, contou diretor financeiro, Ademar Moesia.
Ainda de acordo com Ademar, os foliões da própria cidade e turistas nacionais e internacionais recebiam gratuitamente fantasias alusivas aos temas de cada ano (Carnaval Pirata, no Havaí, nas Galáxia, entre outros), com o tempo elas foram substituídas por abadás. Na década de 90, componentes da Escola de Samba Grande Rio, do Grupo Especial do Rio de Janeiro, passaram a fazer parte da banda, abrilhantava o bloco, que teve seu ponto ápice com a presença do grande carnavalesco Joãozinho Trinta. A agremiação tem as cores azul e branco.
Depois de 14 anos, o Bloco Costa Azul volta a desfilar pelas ruas da cidade no sábado (22). A concentração será na sede do clube, às margens do Canal do Itajuru, das 10h às 14h com DJ´s e Banda Rabuja embalando a alegria. Os foliões seguirão a pé, no sentido contrário, pela Ponte Feliciano Sodré para encontrar o trio elétrico que estará estacionado na Rua Jonas Garcia. Dali, o trio embalado pela bateria nota dez a Escola de Samba Beija Flor de Nilópolis segue em direção ao Centro da cidade para Igreja Matriz, na Praça Porto Rocha.
O bloco entra pela Rua 13 de Novembro e desce até o Colégio Estadual Miguel Couto. A Beija Flor de Nilópolis levará clássicos dos sambas que marcaram época no carnaval brasileiro. A expectativa da organização é de atrair no mínimo dez mil pessoas até o final do desfile quando chega na Praia do Forte. A folia vai até 18h.
“É com muita alegria, que vamos colocar, mais uma vez, o Bloco Costa Azul, para desfilar em pleno sábado de Carnaval anunciando a alegria, descontração e a tradição do carnaval em Cabo Frio”, disse o Comodoro Marcos Tavares.
Bloco Rabo do Foguete
Nascido na década de 60, ainda na formação do bairro, o Bloco Rabo do Foguete foi fundado para atender os foliões que não podiam brincar o Carnaval por causa do trabalho. Ele desfilava na quarta-feira de cinzas e, atualmente, na segunda-feira de Carnaval.
“Uma característica importante do bloco é a valorização da mulher que sempre são homenageadas nos sambas enredos por ser destacarem nas ações sociais para o fortalecimento do bloco tendo os nomes estampados nas camisas”, explicou o presidente do bloco, João Félix.
As cores do recreativo são laranja, azul e amarelo. O bloco sai na segunda-feira (24), das 14h às 18h. A concentração é na Rua das Estrelas e desfila Rua das Estrelas, Rua da Restinga, retornando para Rua das Estrelas.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

  O LOBO EM PELE DE CHACAL!   “TSE defere candidatura e José Bonifácio tomará posse como Prefeito de Cabo Frio” “Em decisão monocrática o Ministro Alexandre de Moraes deferiu o recurso de José Bonifácio” Na sexta-feira (18/12) por volta das 18:00 horas as manchetes acima surpreenderam alguns incautos cabofrienses, e deixaram duas sérias indagações no ar: - O que motivou o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a evitar o julgamento pelo colegiado do Tribunal Superior Eleitoral? - A séria motivação impeditiva deixou de existir apenas duas horas depois de iniciado o “recesso” do tribunal?   Bem... o editorial do Blog Cartão Vermelho não possui todas as respostas, porém, cumprindo sua principal missão de trazer luz aos fatos, assinala agora a ação vil, perdulária e principalmente venal que acometeu a defesa do Sr. José Bonifácio.   Os advogados que patrocinaram a causa de Zezinho, fazem parte de uma bancada respeitadíssima nacionalmente, é uma das mais cara

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.