LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Do surgimento à consolidação: agremiações recém-criadas ganham espaço nas ruas de Cabo Frio


Em meio aos tamborins, purpurinas, serpentinas, abadás e fantasias, os 24 blocos, divulgados oficialmente pela Associação de Blocos e Atividades Carnavalescas de Cabo Frio (Abaccaf), estão prontos para invadir as ruas e arrastar multidões. Alguns irão desfilar e outros vão ficar no famoso “concentra, mas não sai”. Uma parte ganhou os foliões há mais tempo e outros chegaram recentemente conquistando o coração do público.
É o caso do “Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Quintal do Chapoquinha”, que completa quatro anos neste Carnaval. A agremiação não desfila, apenas concentra na Praça da Vila Nova, sempre um domingo antes do início da folia, que este ano cai no dia 16, das 17h à 0h. O tema escolhido é “De volta às origens, resgatando o bom e velho samba”. 
Segundo a organização, o “Quintal do Chapoquinha” costuma reunir uma média de 300 participantes, não cobra abadá e tem como cores oficiais o vermelho e branco. O bloco surgiu a partir da consolidação de uma roda de samba, no mesmo local, organizada por Marcelo David, mais conhecido como “Chapoquinha”. Do evento mensal, veio a ideia de transformá-lo em uma agremiação.
“A roda de samba foi criada com o objetivo de promover um momento de lazer, com troca de ideias e apreciação de um bom pagode e deu certo. Foi então que eu e meus amigos Toninho e Leandro Feijão resolvemos implementar o projeto do bloco resgatando o Carnaval da cidade como era antigamente, com bateria, samba enredo, intérprete e marchinhas, trazendo alegria para o nosso bairro que é um grande celeiro do samba em Cabo Frio”, contou Marcelo.
Outro bloco com pouco tempo de fundação é o “Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Tá Doido”. O ano de surgimento foi 2015 por meio de um bate-papo entre amigos. O nome escolhido é o mesmo de um antigo time de futebol amador do Jardim Esperança. A agremiação tem como cores oficiais o azul e branco e costuma reunir cerca de mil pessoas com abadás, quantidade confeccionada pela organização. O tema deste ano será “Carnaval da Família”.
“A ideia de criar o bloco foi promover uma festa para as famílias do bairro. Vamos para mais um ano levar a cultura do samba e o amor pela família para as ruas do Jardim Esperança”, contou o idealizador, Jhonny Costa.
A concentração do ‘Tá Doido’ acontece na segunda (24), das 16h às 18h30, na Rua Lourival Franco de Oliveira, no Jardim Esperança, com atração do Dj Scorpion. A partir desse horário, o bloco desfila pela Rua Davi Garcia da Rocha e Avenida Ézio Cardoso da Fonseca com trio elétrico comandado pela Banda Korda Solta.
Com um pouco mais de experiência, o “Grêmio Recreativo Bloco Carnavalesco Oh Sorte” completa 11 anos em 2020. Costuma reunir uma média de 3 mil foliões, número que sempre supera o de confecções de abadás, que este ano serão 2 mil. A concentração será na segunda (24), às 15h, na Praça da Passagem, seguida do desfile pela orla da Praia, sentido Praça das Águas. A cor oficial é verde.
O ‘Oh Sorte’ surgiu por um grupo de amigos amantes do Carnaval que acompanhava os blocos tradicionais da cidade com um carrinho de som próprio.
“Em um desses blocos, no ano de 2008, uma pessoa gritou “vocês têm que virar bloco. Isso sim é animação!”. Essa frase ecoou na minha cabeça e no mesmo ano eu dei entrada nos papéis e oficializei a afiliação à Abaccaf, e, em 2009, saímos pela primeira vez. A expectativa para esse ano são as melhores com o retorno dos blocos à orla. O povo estava com saudade!”, comemorou Renan Sampaio, um dos idealizadores do bloco.
Confira a programação completa em https://bit.ly/37hduOs.

0 comentários:

- |