Pular para o conteúdo principal

Obra amplia e moderniza Escola Municipal Elízio Henrique de Paiva


 

Com um novo visual e trazendo mais conforto aos 145 alunos matriculados, a obra de reforma e ampliação da E. M. Elízio Henrique de Paiva, localizada no bairro Flexeira, foi entregue na manhã desta quarta-feira (30/09). Devido à pandemia do coronavírus, não houve cerimônia e a entrega do novo prédio à comunidade contou apenas com a direção da escola, alguns secretários municipais e o prefeito Cláudio Chumbinho.

 

A repaginação da unidade, que foi iniciada em novembro de 2019 pela Secretaria Municipal de Educação em parceria com a Secretaria de Urbanismo e Habitação, transformou completamente a área da escola da zona rural. O prédio passou de 344 metros quadrados para 467 metros quadrados, possibilitando a escola receber mais alunos no próximo ano letivo, ampliando para 200 a sua capacidade de alunos.

 

O ato simbólico de descerramento da placa e o depoimento de quem participou ativamente para que o sonho de uma escola reestruturada fosse realizado foram suficientes para emocionar os presentes, principalmente a diretora Luciane Conceição Leal, que carrega uma história antiga com a escola.

Luciane foi diretora da Elízio no ano de 2013 e, após um hiato, retornou à direção em agosto desse ano. Com afeto, ela contou sobre a honra de poder voltar a uma escola com o visual diferente da que encontrou nos seus primeiros anos. “Cheguei aqui em 2013, essa escola pequenininha, tenda de Eternit, chão de cimento. A gente ralou muito para chegar até aqui. O que vai me trazer mais alegria é quando retomar as aulas, o ônibus parar ali e os nossos alunos vão descer… parece que eu estou vendo, todos encantados. Aqui é a minha escola, essa é a nossa escola”, orgulhou-se a diretora.



AMPLIAÇÃO

Um dos destaques da obra é a nova cozinha, onde os funcionários poderão desfrutar de um ambiente claro e com espaço para circulação, garantindo qualidade no serviço e maior segurança. A cozinha também conta com uma nova despensa. O passa-pratos, que dava acesso ao refeitório, anteriormente era menor e dificultava a visibilidade entre o aluno e profissional que o servia, agora está bastante amplo. Outra novidade é a área com cobertura, que permitirá com que os estudantes possam realizar atividades em dias chuvosos e também garantirá a proteção de pais e responsáveis que forem atendidos.

 

 

O prefeito Cláudio Chumbinho, que viveu grande parte da sua vida no interior de São Pedro da Aldeia, também se emocionou ao descrever a satisfação de fazer obra em escola da zona rural, que é seu lugar de origem. “Eu, que sou do interior, fico muito feliz em voltar aqui para inaugurar uma nova escola. Acabamos de licitar a construção da quadra poliesportiva coberta da Escola Capitão Costa, que fica na Cruz, e já entregamos a construção da Escola Barnabé, também localizada aqui no interior”, listou o prefeito, acrescentando que a Educação é tudo para o cidadão.



ACESSIBILIDADE

Além de reformar e ampliar ambientes que já existiam, a escola também foi contemplada com áreas acrescidas, como secretaria, sala dos professores e banheiro exclusivo para funcionários. Os banheiros dos alunos também receberam modificações e foram adaptados para portadores de necessidades especiais. As instalações hidráulicas, elétricas e de esgoto também foram renovadas, garantindo que, além da estética, a escola tenha o desempenho interno em pleno funcionamento.



Para o secretário de Educação Alessandro Teixeira Knauft, que visitou e acompanhou de perto todas as etapas da obra, agora só faltam os alunos e os funcionários para darem vida à escola. “A escola é só um prédio. Quem faz a escola acontecer são as pessoas. Quando a criança torna a escola importante para ela, ela agiganta na gestão pública o desafio de ofertar uma escola de qualidade, uma escola mais humana, preparada para receber a comunidade, independente de qual ela seja”, explicou o secretário.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.