LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Nota oficial da Prefeitura de Arraial do Cabo sobre a paciente Leila Martins



A Prefeitura de Arraial do Cabo, através da Secretaria de Saúde, vem por meio desta esclarecer o caso da paciente Leila Martins. O município informa que vem acompanhando de forma prioritária a situação delicada em que se encontra a paciente e faz tudo que lhe é cabível neste momento. 

O Secretário de Saúde, Antônio Carlos (Kafuru), já fez contato com os hospitais da região e do Rio de Janeiro para que seja realizada a transferência. No entanto, as respostas obtidas até o momento foram alegações que não possuem vagas e/ou não tem recursos para atender especialidade necessária para este caso. A paciente também está cadastrada no SISREG. 

O município entende que o Hospital Rio Laranjeiras, especializado em cirurgia para estas ocasiões, seria o melhor destino para a paciente, mas o mesmo também alega não ter disponibilidade no momento para receber a paciente. 

O secretário de Saúde e o Prefeito Renatinho Vianna seguem trabalhando, sem medir esforços, para encontrar soluções, estando em contato com o secretário de Saúde do Estado e também deputados que possam ajudar a atender da melhor forma possível esta emergência.

A Prefeitura informa que recebeu a decisão judicial para custear a transferência - para hospitais públicos ou particulares - e informa que o problema não é a verba, como erroneamente divulgado, e sim da falta de vagas nos hospitais, sendo assim, tornando inviável a abertura deste processo. 

O Dr. Alfredo Vieira Bernardo, cirurgião plantonisra do Hospital Geral de Arraial do Cabo e também do Hospital São José do Avaí, em Itaperuna, está também mediando uma possível transferência entre os hospitais, conforme a legislação exige.

Leila Martins está lúcida e vem recebendo todos os cuidados da equipe de médicos e enfermeiros do HGAC, que assim como todos do setor de Saúde e os demais envolvidos no caso, não vão parar de trabalhar até que a situação se resolva tão breve possível. 


ASCOM/PMAC



0 comentários:

- |