Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

Deu ruim na reunião de Marcos Mendes com seus cabos eleitorais

A Sra. Denise Felippelli foi convidada pelo cabo eleitoral de Marcos Mendes, Carlinhos Carrilhos de Tamoios a participar de uma reunião com o ex-prefeito e suplente de deputado federal em exercício, Marcos Mendes (PMDB), com o objetivo de fazer uma "reunião de trabalho" e ensinar os cabos eleitorais que quiserem ser candidatos a vereadores como se comportar. A reunião não atraiu quase ninguém, em torno de 30 pessoas estiveram por lá, entre eles o comunicador Cícero Márcio (Radio Cabo Frio AM), Dom Nicola e Jorge Bongo. Agora acompanhe o estarrecedor relato da Sra. Denise Felippelli colocou em rede social:   *Clique na imagem para ampliar KKKKK ESTOU RINDO DE MIM MESMA KKKKKKK Viajei 200km. Usei um bom perfume. Coloquei um sorriso no rosto. Esqueci a cirurgia recente e fui a convite do meu amigo Carlinhos Carrilho a uma reunião em CFriio dos PRE CANDIDATOS A VEREADOR E PREFEITO. Aí começa a minha saga. Segundo o c

Carta do leitor - Prof. Mateus Rodrigues fala da ideologia de gênero

Caro Álex Garcia, escrevo na esperança de que essas palavras sejam ao menos lidas por você, mas que se faz importante nesses tempos complicados em que vivemos, tempos de ignorância e meias verdades absolutas. Radicalismos à parte, não sou apreciador de suas opiniões, mas isso não me impede de ser leitor do seu blog, um dos poucos veículos informativos de qualidade de nossa cidade. Bom, como visto no assunto do email, gostaria de fornecer subsídios para a reflexão sobre o tema. Ao contrário do que afirma porta-vozes da onda conservadora da sociedade, qualquer discurso é ideológico, por mais objetivo que o interlocutor queira ser, é impossível não expressar um determinado ponto de vista quando se reflete sobre um tema. Nesse sentido, deixo claro a minha preferência acerca do tema e sua importância no trabalho escolar. Bom, o que tenho visto nos últimos dias são visões deturpadas sobre a ideia do trabalho da questão de gênero na escola, acredito que mais pela

Obama prefere Brandeis ou Bush?

Por Pedro Nascimento Araujo Barack Obama é um político sui generis. Sua eleição teve um valor simbólico fenomenal: primeiro negro a ser eleito presidente dos Estados Unidos, Obama representava a consagração dos direitos civis pelos quais homens como o pastor Martin Luther King Jr. haviam lutado e morrido. Além disso, Obama também acenava com a retomada da liberdade e da transparência, valores basilares da sociedade americana que seu antecessor George W. Bush havia solapado na esteira do 11 de Setembro. Por isso, é ainda mais lamentável que o CRRC (Centro de Pesquisa de Documentos de Guerra, ou Conflict Research Record Center no original em inglês), um repositório de documentos recuperados por tropas americanas no Iraque e no Afeganistão, esteja sendo fechado na administração de Barack Obama. Seria um passo decisivo rumo ao obscurantismo. Como bem ensinou Louis Brandeis, legendário juiz da Suprema Corte dos Estados Unidos, a luz do sol é o melhor desinfetante que existe

Marcos Mendes vota desse vez contra os aposentados

Parece brincadeira de mal gosto, mas não é! O suplente de deputado federal em exercício, Marcos Mendes (PMDB), usou seu voto mais uma vez contra a população, dessa vez as vítimas são os aposentados. Foi votada na Câmara Federal a emenda à Medida Provisória 672/2015 que visa garantir a todas as aposentadorias o mesmo índice de reajuste do salário mínimo. Já que há anos os aposentados vem tendo aumento menor que o salário mínimo, o que com o passar dos anos vai achatando o valor real de compra dos aposentados, fazendo que muitos se aposentaram com vários salários mínimos hoje recebam apenas um salário. No entanto vários deputados federais, que não dependem de aposentadoria, e nem tem pai ou mãe que dependa desse benefício para viver, votaram contra a MP 672/2015, entre eles o ex-prefeito e suplente em exercício Marcos Mendes (PMDB). Na imagem acima você conhece o voto de cada um dos deputados federais do Rio de Janeiro, veja como votou seu deputado e não se esq