Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

terça-feira, 9 de junho de 2015

Cartão Vermelho Jovem - Com Carlos Matheus




Uma Carta de um Tempo Sombrio para o Passado (PARTE 1)

A sociedade vivia em caos, as pessoas se matavam nas ruas, os crimes eram constantes, os governos aproveitavam que suas populações estavam armadas para serem autoritários e praticarem genocídios. O mundo era sombrio, a desordem reinava, a liberdade cessara, estávamos condenados, o mundo iria perecer para o Armamento Civil, as esperanças estavam mortas. Até que surgiu a brilhante ideia de desarmar a população e concentrar todas as armas sob o poder do Estado, diminuindo os índices de violência e ajudando na manutenção da ordem democrática. Correto? Na verdade, o que ocorre quando a população é desarmada é totalmente ao contrário do que foi dito anteriormente.

Aqui no Brasil surgiu o Molusco, uma liderança carismática, um líder que agradava a todos, quando ele discursava multidões se voltavam em torno dele. O Molusco surgiu como um líder da oposição, deixando os governantes de cabelo em pé, pois ele tinha grandes chances de assumir a Presidência da República. Os discursos dele eram fáceis e muito chamativos, cabendo ressaltar que mentia em muitas coisas. Finalmente, no ano de 2002 chegam às eleições presidências. De um lado, na oposição, tínhamos o Molusco e no outro, no lado governista, tínhamos o Tucano Serra (um candidato fraco, pouco carismático e conivente com as mentiras do opositor). Na campanha, a oposição apelava para o sentimentalismo, não divulgava as estatísticas de maneira completa, e devido à dominação de espaço que foi posta em prática no país, pelos partidários do Molusco, tudo que era divulgado na mídia passava a ser publicidade das ideias de esquerda, sem contar que em sua campanha ele usava de milícias de maneira oculta, que, aliás, já vinha trabalhando com ele desde o início dos anos 1990, para causar pânico, invadir propriedades produtivas e criar um clima de insegurança no país. Em contrapartida, o candidato governista querendo manter as aparências se recusava a denunciar as mentiras e os crimes cometidos pelo opositor, pois em suas palavras dizia: “Não vou rebaixar o nível do debate”.

Chegara o dia de escolher quem seria o novo presidente da república, o vencedor foi o candidato Molusco, devido à frouxidão do candidato Tucano Serra em não ter denunciado as atitudes criminosas do vencedor. No ano seguinte, com um novo presidente, com o processo de dominação de espaços praticamente concluído, passaram a jogar na mídia que, para o benefício e segurança da população, era necessário que essa fosse desarmada, portanto aprovaram uma lei que tornava quase impossível que um cidadão de bem podesse adquirir uma arma para se defender, com essa lei em vigor, o projeto de poder do Molusco estava quase completo, só faltava usar a estratégia de dominação de espaços nas Forças Armadas, nas Polícias Militares e dizimar a oposição no congresso nacional. O presidente eleito não poderia perder tempo, portanto colocou seus ministros para comprar o congresso e aprovar as leis que ele queria. Passam-se alguns anos e o escândalo de compra dos congressistas foi revelado e apelidado de “Mãosalão”, por sorte nem toda a mídia tinha sido dominada, mas mesmo com esse esquema de corrupção revelado os trambiqueiros (membros do PT – Partido dos Trambiques – mesmo partido do Molusco) não se intimidaram e passaram a posar de vítima perante a população, falando que o escândalo era invenção da mídia, que por ironia do destino era controlada pelos partidários do presidente. Nesse período existiam todas as provas que mostravam que o Molusco era o mandante do “Mãosalão”, mas a oposição se recusou a pedir o impeachment do presidente, pois visava “não rebaixar o nível do debate”, assim permitiu que o Partido dos Trambiques continuasse no poder.

Mas passaram-se alguns anos e o Molusco se reelegeu nas eleições de 2006 e elegeu sua sucessora, DilmAnta, em 2010. No governo que se desenrolou a partir do ano de dois mil e dez, tivemos uma situação super estável para o projeto de poder do Partido dos Trambiques com todo o ensino público voltado para a criação de Idiotas Uteis para defender a ideologia do governo, as Forças Armadas estavam sucateadas e humilhadas, a mídia reproduzia os discursos do partidão, a literatura estava morta há 50 anos, os marginais passaram a ser as vítimas da sociedade, os grupos que pregavam e incentivavam a desvalorização e destruição da família passaram a ser financiados, o Establishment estava praticamente todo dominado. Mas um filósofo brasileiro, Olavo de Carvalho, passou a ter maior notoriedade entre a população brasileira, e suas denúncias, que, aliás, ele vinha fazendo há uns vinte anos, sobre o projeto de poder do Molusco e seu partido foram revelados para uma grande parcela da população. Aconteceu que o povo ficou sabendo da existência do Foro de São Paulo, que o Molusco fundou em 1992, junto com o ditador cubano Fidel Traste com o intuito de implantar ditaduras socialistas pela a América Latina. A descoberta dessa instituição por boa parte da população brasileira causou intensa revolta contra o governo da DilMente, até porque, graças ao Foro de SP o Brasil financiava as demais ditaduras latino-americanas.

O aumento da notoriedade das ideias do Olavo de Carvalho e de mais alguns pensadores foi o suficiente para botar em xeque toda a estratégia de dominação de espaço realizada pelo PT. Passaram-se mais alguns anos e por fim chegaram as eleições de 2014, DilmEnte contra Aço Nebes. A imagem da Dilma estava muito desgastada devido à crise econômica em que estava o Brasil, a descoberta do maior escândalo de corrupção do país e a revelação do Foro de SP, assim, as chances do Partido dos Trambiques perderem as eleições eram gigantescas, por isso apelaram para a eleição mais suja que o país já vira, inventaram milhares de mentiras sobre a situação econômica do país e sobre a imagem do candidato opositor, mas o Aço Nebes era mais firme que o Tucano Serra e revelou as mentiras da DilmEntE, enfim chegou o dia da votação, todos acreditavam na vitória da oposição, mas aconteceu que o presidente da instituição que organizava e fiscalizava as eleições era ex-advogado do PT, então a apuração dos votos foi feita de maneira super duvidosa, de maneira secreta e por um empresa pertencente a uma ditadura aliada do Partido dos Trambiques, aconteceu que a oposição perdeu as eleições com grandes suspeitas de fraudes. No ano seguinte, a população brasileira se revoltou contra o governo da DilmEnte, milhões de pessoas foram às ruas protestar contra o governo dela e contra Foro de SP, pediam a queda de ambos. O PT estava desesperado, suas táticas de ridicularizar os opositores não estavam mais funcionando, sua militância não conseguia levar às ruas nem 10% do número dos que pediam a queda do governo. Quando pareceu que era inevitável a derrubada do Partido dos Trambiques, Molusco, junto com o Foro de SP, em uma reunião, bolaram um plano que acabaria de vez com a democracia brasileira e permitiria que eles se eternizassem no poder.

0 comentários:

- |