Pular para o conteúdo principal

Espaço Expo Lendas do Surf celebra legado deixado por Telmo Moraes



O Espaço Expo Lendas do Surf promove neste sábado (24), uma homenagem ao Telmo Moraes, considerado ícone do surf carioca e responsável pelo acervo decorativo do local. O evento também irá comemorar a amizade e a alegria, características que descreviam bem o surfista. Fazem parte da programação arborização no entorno do espaço cultural, visita guiada, palestra, sessão de cinema e música. Nesta segunda-feira (19), completa um ano da morte do Telmo.
As atividades na parte da manhã acontecem das 8h30 às 11h30. Dentro deste horário a programação é voltada para 30 estudantes da rede municipal de ensino com arborização do entorno do espaço; visita guiada pelos surfistas Caio Teixeira (filho do Telmo) e pelo campeão Victor Ribas; e palestra “O plástico nos oceanos e sua consequência”, ministrada pela ONG Mar sem Lixo.
Na parte da tarde, das 15h às 17h, as atividades são para 30 alunos das escolinhas de surf da cidade com visita guiada e oficina “Cadeia de Sobrevivência no Surf “, do Instituto Escola do Mar. A celebração encerra na parte da noite com exposição de curta metragem sobre surf, às 19h, e participação especial da banda Surf City e os Surfaris, às 20h. É aberta ao público. Neste dia serão entregues ao público a Sala de Audiovisual e a Sala de Leitura do espaço.
O Espaço Expo Lendas do Surf funciona de terça a domingo, com uma Central de Atendimento ao Turista nos seguintes horários: segundas, terças e quartas, das 13h30 às 18h, quintas e sextas 13h30 às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 16h às 20h.
Sobre o Acervo:
O acervo deixado pelo Telmo contempla cerca de 5 mil peças entre itens decorativos, pranchas de surf, bodyboard e longboard, skates, pôsteres, quadros, revistas especializadas em surf e miniaturas entre outros objetos. Somente pranchas de surf são cerca de 370 em exposição, mas o acervo montado por Telmo é bem maior: são mais de 900 pranchas que incluem a primeira prancha feita para a Mavericks, uma prancha Hobie Gary Propper (a primeira adquirida para exposição) e ainda peças doadas e autografadas por estrelas do surf como Victor Ribas, que é cabo-friense, o brasileiro Gabriel Medina, campeão mundial da ASP World Tour de 2014 e os recém medalhistas do Pan Americano, realizado em Lima 2019. Por tudo isso, o espaço é considerado o maior do gênero da América Latina e América Central e o terceiro maior do mundo.
Sobre Telmo Moraes:

Nascido em 18 de agosto de 1952, Telmo Moraes Teixeira Filho era um ícone do surfe carioca. Natural do Rio de Janeiro, ele morou em São Paulo, mas em 1978, aos 26 anos, escolheu Cabo Frio para viver. Aqui, criou quatro dos seus cinco filhos e fundou o Museu Internacional do Surf. Telmo aprendeu a surfar em Cabo Frio e, apaixonado pelas ondas, iniciou o acervo na sala da casa onde morava, no bairro Peró.


Em 2012, o acervo foi para um novo espaço, na Praça da Cidadania, próximo à Praia do Forte. De 2013 a 2016, a exposição passou por outros endereços da cidade até o ano de 2017, quando voltou para o espaço denominado “Expo Lendas do Surf”, tornando-se um dos locais mais visitados de Cabo Frio, com média de 200 mil visitantes por ano.
Telmo Moraes viveu para o surf e faleceu de falência múltiplas dos órgãos em 19 de agosto de 2018, deixando imenso legado para as próximas gerações.

Programação

8h às 11h30 – Programação para Escolas da Rede Municipal de Ensino:

– Arborização do entorno do espaço Expo Lendas do Surf;



– Visitação ao Espaço Expo Lendas do Surf guiada pelos surfistas Caio Teixeira (filho de Telmo Moraes) e pelo Campeão Victor Ribas;



– Palestra “O plástico nos oceanos e sua consequência” – ONG Mar sem lixo.


15h às 17h – Programação para escolinhas de surf de Cabo Frio:


– Visitação ao Espaço Expo Lendas do Surf guiada pelos surfistas Caio Teixeira e por Victor Ribas;



– Oficina “Cadeia de Sobrevivência no Surf “- Instituto Escola do Mar;



19h – Sessão de Cinema com exposição de curta metragem sobre Surf;



20h – Celebração Musical com a participação especial da Banda Surf City e os Surfaris.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.