Pular para o conteúdo principal

CENTRO DE ABASTECIMENTO DE SÃO PEDRO DA ALDEIA SERÁ O MAIOR DO INTERIOR DO ESTADO


Destaque em toda a região pelas ações da Administração Pública em prol do desenvolvimento econômico do município, São Pedro da Aldeia terá o maior centro de distribuição de alimentos e logística do interior do estado do Rio de Janeiro. O lançamento das futuras instalações do Centro de Abastecimento de São Pedro da Aldeia (Ceasp) acontecerá nos dias 07 e 08 de fevereiro, com a participação de autoridades, empresários e convidados. A expectativa é de que o empreendimento gere cerca de dois mil empregos diretos e indiretos.
O prefeito Cláudio Chumbinho reafirmou o compromisso da atual gestão de incentivar o desenvolvimento econômico e, assim, criar novos mercados de trabalho, aumentar a geração de empregos e melhorar a arrecadação do município. “Trabalhamos, com muita transparência e responsabilidade, pautando ações voltadas à geração de trabalho e renda. O nosso desenvolvimento inclui toda a região. São Pedro da Aldeia é um dos municípios que mais crescem no estado do Rio de Janeiro e esse é o maior orgulho da nossa gestão; damos todo o apoio e segurança necessários para o empresário investir aqui”, declarou.
A primeira etapa de construção do Ceasp deverá ser concluída até o final de 2020, com 156 boxes e 28 lojas para a comercialização de hortifrútis, pescados, bebidas e flores, entre outros. O Centro ficará localizado às margens da Rodovia Amaral Peixoto, km 116, no bairro São Mateus, e atenderá cerca de 12 municípios, entre Saquarema e Carapebus, além das cidades da Região dos Lagos.
Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Jayme Gomes, a chegada do Ceasp reforça a credibilidade do trabalho realizado em São Pedro da Aldeia. “Mais uma vez saímos na frente com esse Centro de Abastecimento, o maior do interior do Estado. É questão de muito orgulho para nós que trabalhamos diretamente com a captação de empresas e o objetivo de gerar mais empregos, de forma que beneficie não só o nosso município, mas toda a região”, disse.
Com uma área de 90 mil m², o maior centro de distribuição de alimentos e logística do interior do Estado está previsto para entrar em operação até o final de 2020. De acordo com o projeto, o espaço contará com seis galpões, pórtico de entrada, espaço dos funcionários e estacionamento, além de uma área de comércio e lazer, espaço destinado ao comércio de produtos orgânicos e área destinada ao pequeno agricultor da região, entre outros ambientes.  
“Nós estamos vendo São Pedro da Aldeia crescer a cada dia que passa; vemos as coisas acontecendo na cidade e os investimentos vão para onde há crescimento. Nesta primeira etapa de obra, vamos começar a fazer as estruturas metálicas, o galpão da administração e dos boxes”, comentou o corretor do empreendimento, Maia Andrade.
A gestão empreendedora do governo Cláudio Chumbinho tem gerado grandes frutos para São Pedro da Aldeia. Durante os quase oito anos de governo, a cidade se tornou sede de empreendimentos inéditos como a Usina de Tratamento de Biogás, a primeira do Brasil, e a loja de departamentos Havan, primeira do estado do Rio de Janeiro. Foram inaugurados os supermercados Atacadão, Costazul e Supermarket, as concessionárias Fiat e Renault Auto France, o frigorífico Boibom, a empresa de combustível, com posto de gasolina e loja de conveniências, do Polo Sonda, também localizado em São Mateus, e a Distribuidora Lagos Meat, além das agências bancárias do Sicoob e do Santander, entre outros empreendimentos.
O agente de Desenvolvimento Paulo Jorge dos Santos falou sobre o trabalho da Secretaria. “Queremos desenvolver a região com São Pedro da aldeia no papel de protagonista e não coadjuvante, como fomos no passado. Por isso, não nos preocupamos apenas com a arrecadação, também queremos que essas empresas tenham condição de manter empregabilidade, que encontrem mão de obra qualificada e que possam interagir com as outras Secretarias e concessionárias que prestam serviço ao município”, destacou.
No primeiro quadrimestre de 2019, São Pedro da Aldeia bateu recorde na geração de novos postos de trabalho, segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Dos sete municípios da Região dos Lagos, a cidade foi a que apresentou o saldo mais positivo. Entre janeiro e abril de 2019, foram registradas 1.668 contratações com carteira assinada e 1.432 demissões, o que significou a criação de 236 novas vagas formais de trabalho.
Vale lembrar que não são apenas as grandes empresas que recebem atenção do governo. Entre janeiro de 2013 e 21 de janeiro de 2020, foram abertas, ao todo, 774 microempresas e empresas de pequeno porte; três cooperativas; 299 sociedades limitadas (Ltda); 13 sociedades anônimas (S.A); 141 empresas individuais de responsabilidade limitada (EIRELI); duas sociedades de profissionais e três cartórios. Na área dos microempreendedores individuais (MEI), foram 1.651 inscritos.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.