Pular para o conteúdo principal

Duas lanchonetes são assaltadas na madrugada desta terça em Cabo Frio, RJ, e têm cofres arrombados


Ladrão entrou pelo teto da lanchonete em Cabo Frio, RJ — Foto: Arquivo pessoal

Duas lanchonetes, que são vizinhas, foram assaltadas na madrugada desta terça-feira (21) na Av. Teixeira e Souza, no bairro Braga, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio.

Os bandidos arrombaram os cofres das duas lanchonetes, segundo os proprietários, e fugiram com o dinheiro do caixa da semana inteira. Um dos cofres, que pesa 120 kg, foi parar no chão do estabelecimento.
Pelas câmeras de segurança do local foi possível identificar pelo menos um homem entrando pelo teto da loja, ainda de acordo com os comerciantes. As imagens foram entregues à Polícia Civil, que disse ao G1 que investiga o caso e que vai analisar o material para tentar identificar os autores do crime.

Um dos cofres arrombados pelos bandidos pesa 120 kg — Foto: Arquivo pessoal

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a perícia esteve no local e, até a última publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso.

Segundo os donos das lanchonetes, essa foi a primeira vez que um assalto ocorreu nos estabelecimentos, que ficam na área de um posto de combustíveis que possui serviço de segurança.

"O que eu não entendo é onde estava a segurança do posto. O ladrão ficou um bom tempo lá dentro, e ninguém viu nada", declarou Caroline Fortunato.

Quando a equipe de funcionários da lanchonete de Caroline chegou para trabalhar, encontrou tudo revirado e um rastro de sangue pelo local. Eles acreditam que o criminoso tenha se ferido durante o assalto.

O G1 tenta contato com a empresa responsável pela segurança do posto.

Fonte: g1.globo.com


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.