Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Hugo Cecílio, Peter Maciokas e outros condenados a devolver 26 milhões de reais

Hugo Cecílio protestando contra corrupção do PT

Um dos maiores casos de fraudes e corrupção do Estado do Rio de Janeiro, Escândalo Boi Bom, teve mais um desdobramento que complicará de vez a vida financeira dos réus.

A Procuradoria da Fazenda Nacional de Cabo Frio ajuizou ação de execução fiscal na última segunda-feira (04/04) no valor de R$ 26.249.142,71 (VINTE E SEIS MILHÕES, DUZENTOS E QUARENTA E NOVE MIL, CENTO E QUARENTA E DOIS REAIS E SETENTA E UM CENTAVOS), casos  os réus não devolvam em 5 dias, até o dia 09/04, o valor de R$ 26 milhões de reais executados terão todos os seus bens bloqueados.

Constam como réus na milionária execução fiscal:

* HUGO CECÍLIO DE CARVALHO

* ELUANA PEREIRA TERRA DE CASTRO (ex-funcionária da Boi Bom, mas que tem empresas fake em seu nome).

* MIGUEL LOPES FILHO (funcionário da Boi Bom, mas que tem empresas fake em seu nome).

* MARIANA NEVES PEREZ (funcionária e procuradora de Hugo Cecílio de Carvalho).

* PETER MACIOKAS (esse último réu foi preso pela Polícia Federal na operação "Dominação II" por desvio de dinheiro público na prefeitura de Arraial do Cabo e associação ao tráfico de drogas).


Caro leitores para dimensionar melhor o tamanho do rombo fiscal vale lembrar que essa ação é apenas uma, existem diversas outras ações em andamento já com autos de infração lavrados contra várias empresas fakes que estão em nome de funcionários, calcula-se que ao total  a sonegação fiscal ultrapasse os 150 milhões de reais.

0 comentários:

- |