Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

terça-feira, 19 de abril de 2016

Jean da Auto Escola (PDT) não pode sair da cidade e tem que se apresentar a justiça a cada 90 dias


Empresário não pode exercer atividades ligadas a auto escola, se ausentar do município e tem que se apresentar trimestralmente em juízo.

O empresário Jean Carlos Corrêa Estevão, o Jean da Auto Escola, suplente de vereador pelo PDT de Cabo Frio e pré-candidato a vereador, teve a infelicidade de ir a uma rádio AM e tentar desmentir o óbvio, que era um réu foragido da justiça, depois esteve preso, e teve sua liberdade provisória conseguida através de HABEAS CORPUS, que lhe obriga a não deixar a cidade e também está obrigado a se apresentar em juízo, trimestralmente, a primeira apresentação ocorreu ontem (18/04), além disso Jean está afastado judicialmente da direção de sua empresa Auto Escola Jean. As medidas cautelares foram aplicadas pela juíza Ana Helena Mota Lima Valle, nas imagens abaixo seguem os print do  Processo de Habeas Corpus 0015532-53.2016.8.19.0000 e da sentença que culminou no relaxamento da prisão do Sr. Jean:


*Clique nas imagens para ampliar

Portanto o Jean Carlos Corrêa Estevão, o Jean da Auto Escola, filiado ao PDT de Cabo Frio está envolvido no escândalo de fraudes do DETRAN-RJ, acusado de integrar uma quadrilha que fraudava o Detran e teria despejado nas ruas, segundo as investigações, cerca de 126 mil carteiras de habilitação falsas. O lucro da quadrilha chegou a R$ 380 milhões. O processo que levou para a cadeia mais de 40 pessoas acusadas de envolvimento com o esquema criminoso  já reúne  11 volumes e mais de duas mil páginas.

A fraude no Detran (Departamento de Trânsito do Estado do Rio) foi descoberta através de denúncias e enviadas à polícia, que cumpriu 36 mandados de prisão numa terça-feira (01). De acordo com as investigações, o grupo desenvolveu um software para auto escolas de todo o estado para forjar impressões digitais e aulas sem que os alunos estivessem presentes. Cerca de 126 mil pessoas pagaram R$ 3 mil pelo serviço, o que gerou um lucro estimado de R$ 380 milhões para a quadrilha.

A Justiça revogou, além da prisão do Jean,  as dos seguintes acusados: Allan Bastos Bandeira da Silva, Anderson Guimarães Teixeira, Jean Carlos Correia Estevão, João Paulo da Silva Souto,  Mario Alexandre Bandeira da Silva, Paulo Cesar da Fonseca Coelho, Priscila Ribeiro Braga,  Renato Souza da Silva e Vanessa Amarante Bonfim Souza.    

Portanto Sr Jean  da próxima vez que abrir a sua boca para tentar desmentir o Blog Cartão Vermelho pense 55 vezes, pois alguém que ESTAVA PRESO, ENVOLVIDO EM ESCANDÂLO DE FRAUDE, SOLTO POR HABEAS CORPUS, PROIBIDO DE EXERCER SUAS FUNÇÔES NA AUTO ESCOLA JEAN, TEM QUE SE APRESENTAR EM JUÍZO TRIMESTRALMENTE, só pode estar louco em negar essa realidade.


Como lhe disse Sr. Jean aqui nós não temos medo da VERDADE!

0 comentários:

- |