Pular para o conteúdo principal

A aventura, sofrimento e alegria de eliminar 12 quilos em 60 dias. Por Álex Garcia.


Tenho colocado em rede social essa minha difícil luta contra a obesidade mórbida, e muitos tem me perguntado como está sendo os primeiros passos dessa longa caminhada, e por isso prometi escrever essa aventura, sofrimento e alegria de eliminei 12 quilos em 60 dias, um pequeno passo diante aos no mínimo 37 quilos que preciso eliminar. 

Acho prudente explicar que para se perder peso você tem que "QUERER" e querer é bem diferente de "PRECISAR", obviamente quem é obeso sabe que "precisa" perder peso, mas na verdade ele ainda não "quer", inventa todas as desculpas do mundo para não emagrecer, o gordo é acima de tudo um mentiroso e repete uma frase infeliz "eu quase não como nada", mentira, ninguém é gordo por osmose, você é gordo por comer mais energia (calorias) que precisa.

E vou começar explicando como eu "quis" emagrecer, pois essa luta só começou com o meu "QUERER". Após ter tirado férias comendo que nem um louco, ter curtido carnaval e todas as alegrias da gula, no dia 23 de março desse ano fui a São Cristóvão comprar desodorante, quando subi na balança da farmácia e me deparei com 147 quilos, isso mesmo, estava pesando quase 150 quilos, e somando isso a minha idade não foi difícil entender que morreria em breve. Ninguém pode pesar tanto e não sofrer graves consequências, aí pensei nos meus filhos, pensei na minha nova fase de vida onde sou feliz e tenho paz, mas principalmente pensei no Andrew que tem apenas 11 anos e precisa de um pai, precisa de um amigo e de um porto seguro, e eu não quero que meu filho se torne adulto sem minha presença em sua vida, o meu gatilho de "QUERER" foi o Amor.

Cheguei em casa e anunciei a minha amada Carol "eu estou de regime, vou perder 37 quilos e vou mudar completamente minha vida e minha alimentação será restrita, sem açúcar, sem carboidrato e pobre de lactose" e assim está sendo a 60 dias.

Tenho quatro magras refeições diárias, 8h café da manhã, 12h almoço, 16h lanche, 20h jantar e uma frutinha antes de dormir, isso sem açúcar e carboidratos, que era a antiga base alimentar da minha vida.

As primeiras duas semanas foram um pesadelo, sentia muita fome, por inúmeras vezes, fui dormir chorando em silêncio, muita vontade de desistir, tive abstinência por açúcar e pizza, me desesperei. O que me fez continuar foi o "QUERER", foi "Andrew" foi o "Amor", sem esses ingredientes eu já teria parado e desistido, só quem é gordo vai entender esse desespero que estou relatando aqui.

Já na terceira semana me acostumei aos alimentos e quantidades, venci a abstinência de açúcar, a vida foi menos sofrida, mas veio o problema social, as pessoas se confraternizam comendo, rodízios, jantares, almoços, lanches da tarde, e eu não posso comer nada disso, e precisei me acostumar a ver outros comendo e achar natural, pois é natural, quem precisa se controlar sou eu, e usei a técnica de vencer a dependência química (um assunto que domino muito bem), que é "por hoje eu digo não, por hoje estou limpo de açúcar e carboidrato".

A cada sábado, semana de dieta vencida, ganhei uma alegria que é me pesar, ver saindo de 1 a 2 quilos por semana do meu corpo, pensar em uma nova chance e com maior perspectiva de vida, é um prazer incomensurável, e me estimula a ver um novo resultado no sábado seguinte.

Esse é o primeiro capítulo dessa história, que espero ter final feliz, e você amigo que teve a paciência de ler até aqui poderá acompanhar essa saga.


Álex Garcia

Comentários

  1. Parabéns meu amigo!!! Força, tenho certeza de que irá alcançar o seu objetivo!

    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.