Pular para o conteúdo principal

Secretaria de Fazenda juntamente com a prefeitura de Cabo Frio desvia mais de R$: 40 milhões de reais da Educação do município


O Ex-Secretário de Educação Cláudio Leitão, abriu o bicão hoje numa coletiva de imprensa que aconteceu no início da tarde desta Terça Feira (14).
Quem não deve ter gostado muito dessa coletiva e a prefeitura, onde o Sr. prefeito junto com o seu mama saco Secretário de Fazenda, devem está com as calsa toda cagada de tanto medo das merdas que fizeram no município, que foram jogadas no ventilador pelo Sr Cláudio Leitão.
O ex-secretário afirma, que o Secretário de Fazenda, junto com a prefeitura de Cabo Frio, desviaram R$: 40 milhões de reais da Educação, dinheiro onde ninguém sabe onde foi parar, por isso que a cidade de Cabo Frio está sofrendo uma crise desgraçada, por causa desse governo maldito que assumiu uma prefeitura sem ter estrutura, iludindo o povo, e que agora só querem roubar e não paga os funcionários, que tem família e precisa do dinheiro.

Documento que prova os devidos do governo o mesmo está em poder do Ex Secretario Cláudio Leitão

O secretário afirmou também, que a nota da prefeitura sobre a sua exoneração é falsa, o mesmo na coletiva falou que, dois dias antes ele pediu ao prefeito para sair por que ele não ia compactuar com a cagada dele e do Secretário de Fazenda.
Segundo Leitão a prefeitura está desviando recursos das escolas, das merendas e tem relatório que comprove todos esses desvios.
Falou também que o Secretário de fazenda com a anuência do prefeito deixa de repassar, 25% dos recursos próprios que são da Educação, onde a secretaria de Fazenda com a conivência do prefeito, para custear outras áreas da prefeitura, ou seja, onde a educação de forma ilegal, está financiando parte do governo onde isso é uma situação muito grave que cabe ao ministério público investigar.
Diante das provas apresentada e mostrada, o Ex — Secretário já levou o caso ao ministério público, falou também que as contas da prefeitura não bate e que o prefeito não conseguirá fechar as contas, com o rombo tão grande que está na prefeitura no momento.
O pior é que os vereadores não estão fazendo nada para resolver essa situação, só ficam com o rabão deles sentados naquela Câmara tomando agua e café e conversando fiado em vez de fiscalizar o rombo que está a prefeitura, o ex-secretário afirmou que os vereadores vão ter que resolver essa situação, e vai apresentar todos os documentos na Câmara ainda esta semana.

Cláudio Leitão, afirma que a Secretaria de Fazenda e a Prefeitura praticaram o crime de estelionato eleitoral e que com isso não poderia compactuar com as cagadas de Adriano.

Moreno e Cat Secretário de Fazenda, por isso ele entregou o lugar, ao contrário da prefeitura que insiste em afirmar em falar que ele foi exonerado.
Leitão afirmou que o prefeito Adriano Moreno reagiu natural e friamente quando ele falou que ia rasgar o verbo sobre ele na justiça e para imprensa e pediu a ele que desse um tempo para ele que tudo ia se resolver, Leitão falou também que Adriano usou ele e da sua boa-fé e que o mesmo foi iludido pelo prefeito como está fazendo com o povo Cabeceirense.
Nessa conversa que Cláudio teve com o prefeito, foi pedido que ele retirasse CAT Secretário de Fazenda do governo, pois, o mesmo está tendo atritos com vários Secretários no governo, onde sete secretários foram ao prefeito reclamar de CAT, e que o mesmo tem vários apelidos engraçados pelas ruas de Cabo Frio como “TETINHA, QUARENTINHA.
Cláudio Leitão falou ainda que o apelido Quarentinha deve ser por causa do Jogador do Botafogo.kkkkkkk”.
Cláudio finalizou falando que está tranquilo e que não teme a nada, e não tem medo da justiça, pois ele tem provas suficientes para derrubar esse governo sujo e imundo.
 Fonte: RLagosnoticias.com.br



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.