Pular para o conteúdo principal

Jurados começam a avaliar imagens do concurso de fotografia de Iguaba Grande



Cerca de 53 pessoas estão participando da primeira fase do concurso de fotografia amadora “O meu lugar em Iguaba é…”. Lançado pela Prefeitura em 19 de junho, as inscrições terminaram neste domingo (19), e a partir de hoje (20) as imagens inscritas serão avaliadas por uma comissão técnica formada por três profissionais da área que vão escolher as 20 melhores fotografias que vão a júri popular na próxima etapa. A avaliação acontece até quinta-feira (24). Conheça um pouco do perfil dos jurados:

·       Will Alvez é fotógrafo profissional há 7 anos, iniciou sua jornada com fotografias de paisagens. Formado em cinema audiovisual e fotografia, Will teve sua primeira foto publicada aos 17 anos, e desta forma percebeu que a fotografia poderia ser mais do que um hobby. Atualmente Will mora em Portugal e tem um projeto de nu artístico.

·       Fotógrafo há 19 anos, Igor Fernandes é professor de fotografia há 4 anos. Especializado em luz, Igor é um fotógrafo de família, membro fundador do Fotoclube Aldeense (FOCA) e presidente do Lagos Fotoclube com sede em Cabo Frio. Atualmente comanda o canal do Youtube ‘’Igor Fernandes Fotografia’’ que dá dicas e promove reflexão acerca da arte fotográfica. Ele também escreve para o blog ‘’Olhar Fotográfico 2017’’, um site para quem olha antes de clicar.

·       Wagner Militão é natural do Rio de Janeiro, formado em fotografia pela Universidade Estácio de Sá, fotógrafo documental de arquitetura, e formado em fotografia aquática. Wagner tem cursos pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em “Museu e Patrimônio” e “Imagens para pensar o outro”. Já documentou algumas obras importantes como as do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), o Instituto Moreira Salles na Gávea e uma das casas projetadas pelo Zanine Caldas o Le Chateaux, localizado na Barra da Tijuca. Seu último trabalho foi a documentação fotográfica da extinta Universidade Gama Filho, localizada no bairro de Piedade, que lhe renderam grandes repercussões por mostrar o descaso com o patrimônio.

A comissão julgadora terá como critério de avaliação a aderência ao tema proposto, originalidade, qualidade visual, estética da fotografia e a emoção captada pela foto. De acordo com o regulamento, todas as imagens devem retratar paisagens e natureza de Iguaba Grande, sem a presença de rostos. Cada candidato pode participar somente com uma fotografia. 

De acordo com a subsecretária de Cultura, Miryan Inêz, a ideia do concurso é estimular a reflexão e a criatividade dos moradores. Por isso só foram aceitas inscrições de pessoas que residem em Iguaba Grande e que tenham mais de 18 anos de idade. Ela lembra, ainda, que as 20 fotografias classificadas para votação popular farão parte de uma exposição na Casa de Cultura após as restrições impostas pela pandemia de Covid-19. Os fotógrafos selecionados também receberão certificado de reconhecimento da Subsecretaria de Cultura. “A gente quer conhecer esses amadores, queremos ver os talentos da nossa cidade. Iguaba Grande é uma cidade linda, tem lugares maravilhosos e queremos ver isso pelo olhar do morador” explicou. 

Já as cinco fotos com mais curtidas pelo júri popular farão parte do portfólio da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer de Iguaba Grande sobre a cidade. Quanto aos três primeiros colocados vão receber uma premiação em dinheiro e terão seus trabalhos expostos em todas as redes sociais da Prefeitura Municipal de Iguaba Grande com os créditos ao autor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.