Pular para o conteúdo principal

Rio inicia nova fase de reabertura e libera volta de pontos turísticos



Com esportes coletivos liberados em quadras autorizadas e pontos turísticos liberados com restrições, a prefeitura do Rio de Janeiro começa a quarta etapa de reabertura econômica a partir desta sexta-feira (17), após quarentena adotada em março para desacelerar a disseminação do novo coronavírus

Aulas presenciais continuam suspensas.

Nesta quarta fase do planejamento da prefeitura para a reabertura, adotada depois de reunião do conselho científico que assessora a prefeitura sobre o tema, as universidades terão as atividades práticas da área dos cursos de saúde abertas novamente. Com a medida, serão retomados programas de residência e internato. Já creches e escolas municipais e particulares seguem fechadas, sem previsão de retorno.

Em entrevista coletiva, o prefeito Marcelo Crivella disse que os refeitórios de escolas municipais, especialmente, as de áreas mais carentes, podem voltar a funcionar para oferecer alimentação aos alunos, além da distribuição de cestas básicas e dos cartões alimentação. A presença dos alunos será escalonada para evitar aglomeração.

Crivella afirmou que seis mil merendeiras estão sendo testadas para a covid-19. A intenção é voltar com segurança o Programa Sábado Carioca, que levava cerca de 20 mil crianças às escolas para tomar café da manhã, almoçar e jantar. “Essas crianças são hoje a nossa maior preocupação”, disse, observando que as cestas e os cartões distribuídos estão atendendo também ao restante da família, uma vez que muitos pais estão desempregados.
Praias

Ainda na nova fase, permanece a proibição das praias como áreas de lazer, o que significa que não se pode tomar banho de mar e nem permanecer tomando sol nas areias. O chamado altinho, praticado por mais de dois jogadores na beira mar com o objetivo de manter a bola no ar, não volta ainda, como também o frescobol. Mas passa a ser permitido, de segunda a sexta, uso das quadras de praia autorizadas, para jogos como os de futevôlei e de vôlei.

O superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação na Subsecretaria de Vigilância Sanitária da Prefeitura, Flávio Graça, disse que a limitação dos dias permitidos é para evitar aglomerações, o que levou a prefeitura a continuar também vedando as outras práticas. Serão liberados ainda os estacionamentos na orla das praias.

O prefeito Marcelo Crivella ressaltou que se houver abusos, a prefeitura não terá dúvida em recuar nas medidas. “Essas coisas são possíveis e nós retrocederemos se isso ocorrer, mas lembrando que é só de segunda a sexta-feira que essas atividades, beach tênis, do futevôlei, daquele joguinho de futebol está autorizado, final de semana, não”, pontuou.

Pontos turísticos

A visitação a alguns pontos turísticos, como o Pão de Açucar e o Cristo Redentor, será permitida, desde que seja respeitado o limite de um terço da capacidade do local e todos têm que seguir as regras de ouro, como higienização, disposição de álcool em gel e o uso de máscaras.
Comércio

Os shoppings vão poder ampliar a frequência de um terço da lotação para dois terços, também mantendo as regras de ouro. A medida inclui os estacionamentos desses centros comerciais.
Aos sábados, as lojas do comércio de rua poderão abrir a partir das 9h, mas durante a semana foi mantido o horário das 11h. A diferença é para não impactar na demanda por transporte público e nem na quantidade de pessoas em circulação.

Aglomeração

Foram identificados quatro micropolos que têm registrado aglomerações em bares, lanchonetes e restaurantes e que passarão por fechamento parcial. Serão as ruas Olegário Maciel, na Barra da Tijuca; Dias Ferreira, no Leblon; Nélson Mandela, em Botafogo e na Praça Varnhagen, na Tijuca. Esses locais foram escolhidos por terem registrado maior número de pessoas desrespeitando as medidas de isolamento e igonrando a regra do uso de máscaras nos últimos sete dias.

A subsecretária de Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro, Márcia Rolim, disse em coletiva à imprensa que as inspeções não apenas da Vigilância Sanitária, como as de Ordem Pública e de fiscalização, notaram aglomerações nas calçadas, de pessoas que compram as bebidas e permanecem em frente aos estabelecimentos. A ideia é controlar o acesso a esses locais. “Esse controle é parcial. 

A gente não pode bloquear totalmente como foi feito nos calçadões de Campo Grande e Realengo. Vamos fechar parcialmente.Isso facilita a fiscalização porque não fica com impasse com o comércio o tempo inteiro e facilita também para os moradores, que também estão tendo problemas com as aglomerações ”, disse

Fonte: noticias.r7.ccom



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.