LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quarta-feira, 8 de julho de 2020

Cultura inicia cadastro para recebimento do auxílio emergencial garantido pela Lei Aldir Blanc


A Secretaria de Cultura inicia nesta terça-feira (7), o mapeamento de artistas, espaços, grupos, instituições ou coletivos culturais que atuam em Cabo Frio para receber o auxílio emergencial, garantido pela Lei Aldir Blanc. As inscrições são feitas on-line.
No caso dos artistas que se inscreveram no V Fórum Municipal de Cultura não é  preciso fazer o cadastro, visto que a participação no evento já comprova suas atuações profissionais. 
As inscrições serão feitas virtualmente pelos dos formulários:

Artistas: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeTzo4XRmwM3HgZjv-NK3itc3LZYqIBGI8hWMvlPhsDojkNzg/viewform. Espaços culturais, grupos, instituições e coletivos: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScBMDl-b0KSvfZpuIExbzTA3R_UUXXl2kHsTNCUJrnRD3agIw/viewform.

Cabo Frio receberá R$ 1,4 milhão que deverão ser distribuídos das seguintes formas: renda emergencial em três parcelas sucessivas no valor de R$ 600 para artistas informais; subsídio mensal para manutenção de micro e pequenas empresas e demais organizações comunitárias culturais e também de espaços artísticos que tiveram que paralisar as atividades por causa da pandemia; realização de ações de incentivo à produção cultural, como a realização de cursos, editais, prêmios.
De acordo com o texto, são considerados como trabalhadores da cultura: artistas, contadores de histórias, produtores, técnicos, curadores, trabalhadores de oficiais culturais e professores de escolas de arte e capoeira. Para poder receber o auxílio, o trabalhador deve cumprir com alguns requisitos:
·         Ter trabalhado ou atuado socialmente na área artística nos 24 meses anteriores à data da publicação da lei;
·         Não ter emprego formal;
·         Não receber outro benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal (com exceção do Bolsa Família);
·         Ter renda familiar mensal de até meio salário-mínimo por pessoa ou total de até três salários-mínimos;
·         Não ter recebido mais de R$ 28.559,70 em 2018;
·         Não receber auxílio emergencial.
O subsídio para manutenção de espaços, pequenas empresas e organizações comunitárias pode variar entre R$ 3 mil e R$ 10 mil por mês. Os critérios serão estabelecidos pelo gestor local. Para poder receber o valor, eles precisam estar inscritos em pelo menos um cadastro de projetos culturais do estado ou Distrito Federal.
Ainda de acordo com o texto, se enquadram nessa categoria: teatros, livrarias, sebos, ateliês, feiras, circos, produtoras de cinema, e várias outras categorias, desde que tenha gestão independente. Espaços ligados à administração pública (como prefeituras e governos estaduais) e a empresas não têm direito de receber o subsídio.O trabalho será feito de maneira conjunta com o Conselho Municipal de Cultura.

0 comentários:

- |