Pular para o conteúdo principal

Inscrições para Trilhas Sustentáveis vão até sexta (13)


Colaboradores que trabalham nos estabelecimentos de hospedagem, que oferecem trilhas como serviço, podem se inscrever até esta sexta-feira (13) no Projeto Trilhas Sustentáveis da Secretaria de Meio Ambiente. A atividade é gratuita e acontecerá neste sábado (14), a partir das 8h, simultaneamente em três locais: Dunas do Peró, Farol da Lajinha e no Parque da Preguiça, em Tamoios. O objetivo é fomentar a atividade de maneira monitorada para que o impacto do homem nessas áreas de proteção ambiental seja o menor possível. As vagas são limitadas.
Para participar é preciso preencher a ficha de inscrição on-line, disponível no link https://tinyurl.com/t459zlo. As trilhas serão acompanhadas por condutores credenciados pelo INEA, guias de turismo e biólogos. O responsável pelo roteiro na Dunas do Peró é Henrique Nascimento, que além de ser guia de turismo e condutor Parque Estadual da Costa do Sol (PECS). Já no Farol da Lajinha a condutora será Mônica Aguiar, que também é guia de turismo e condutora PECS. Já no Parque da Preguiça a monitora será a guia de turismo Tatiana Dias.
Segundo a Coordenadora de Bandeira Azul, Paloma Arias, esta ação faz referência ao Dia Nacional do Turismo Ecológico, comemorado no dia 01 de março, além da preocupação com o meio ambiente. “Estamos reunindo pessoas que trabalham com trilhas para orientá-las e sensibilizá-las a promover essa atividade de forma consciente de forma que diminua os impactos dos visitantes nas áreas de proteção ambiental. A orientação do guia e a educação do visitante são fundamentais para a manutenção das ações recreativas em áreas naturais”.
Ainda segundo ela, a equipe da organização das trilhas preparou um informativo que contém dicas do que vestir, levar e de como se comportar.
Conduta consciente:
1.                  Informe-se normas e regulamentos dos locais que vai visitar.
2.      Caminhe somente pelas trilhas, atalhos são perigosos e degradam o ambiente (destroem plantas e raízes, além de causar erosão);
3.      Deixe cada coisa em seu lugar, não risque pedras ou troncos de árvores;
4.      Respeite a flora e fauna: observe animais à distância, não os alimente, não cace e nem retire plantas;
5.      Proteja a floresta de incêndios, não jogue pontas de cigarro nem acenda fogueiras;
6.      Cuide do lixo que você produz até chegar a um ponto de coleta;
7.      Seja discreto, não faça ruídos desnecessários;
8.      Respeite os outros visitantes e a população local;
9.      Deixe os animais de estimação em casa;
10.  Leve equipamentos de primeiros socorros;
11.  Informe às autoridades em caso de acidente.
O que vestir:

§ Blusas de dry-fit ou tecidos sintéticos com proteção UV;
§ Calças ou bermudas de tactel ou roupa de ginástica;
§ Bota de trilha ou tênis com solado antiderrapante;
§ Meias esportivas;
§ Chapéu ou boné;
§ Óculos de sol.

O que levar:

§ Mochila pequena para carregar seus objetos;
§ Água, suco, isotônico (2l)
§ Lanche (frutas frescas, frutas desidratadas, cereais, sanduíche natural, biscoitos). Dê preferência a alimentos naturais, integrais e frescos;
§ Roupa de banho, toalha;
§ Chinelo (pessoal e opcional);
§ Protetor solar;
§ Repelente;
§ Pequeno kit primeiros socorros;
§ Canivete multiuso;
§ Lanterna de mão ou de cabeça;
§ Capa de chuva;
§ Saco para recolher seu lixo.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.