Pular para o conteúdo principal

COLUNA BANZO


Lendo um artigo de Claudio Leitão na sua mídia social (Facebook) https://www.facebook.com/claudio.leitao.14/posts/2518118531601474,
reconheci sua importância, achei o texto extenso demais e o conteúdo extremamente técnico.

Pessoalmente, anos atrás,  declarei ao Claudio que ele deveria rever suas técnicas de comunicação e popularizar suas falas para atingir o povão.

Recebi como resposta aquele sorriso gentil, que o caracteriza, e fiz a leitura: “não estudei tanto para acabar falando “popularês”.

Pela admiração que tenho por Claudio Leitão e pela importância dos fatos narrados naquela postagem, vou plagiar nesta coluna a totalidade de mais um “descalabro” do desgoverno Adriano.

Vem comigo povão... que tá gostosinho!!!

ASSEMBLÉIA DO SEPE, LEITÃO PRESENTE!

Existe claramente uma tentativa de tornar ilegítima a presença de Claudio Leitão nas Assembleias do SEPE.
Leitão é Economista e Professor de História, além de ser Ex-Secretário de Educação de Cabo Frio, ele tem muito a acrescentar nos debates e deliberações da classe.

Fica então a pergunta: A quem interessaria impedir Claudio Leitão de participar das Assembleias do SEPE?

DESVIO DE RECURSO DA EDUCAÇÃO É ROUBO!

Existe também uma forte intenção de desqualificar as denúncias feitas por Claudio Leitão, especificamente no período de sua gestão que terminou no dia 10/05/2019. Claudio deixa claro que os desvios não ocorreram na Secretaria de Educação, e sim na Secretaria de Fazenda, onde ocorreram desvios de verbas que seriam especificas da Educação no montante de 40 milhões.

Desviar verbas da educação de nossos jovens e crianças deveria ser tipificado não somente como “CRIME” e sim como “CRIME HEDIONDO”!!!

É cadeia para esses canalhas!!!

PROVAS PRÁ QUE TE QUERO!!!

As denúncias do então demissionário Secretário de Fazenda, naquela época foram encaminhadas a Câmara de Vereadores, que se omitiu, a OAB local e ao Conselho Municipal do Fundeb.

Existe um vereador que levanta a bandeira da educação e nada fez em prol de uma investigação séria por parte do Poder Legislativo.

Provas robustas existem, ainda hoje.

 http://www.mprj.mp.br/…/0032__acp_cumprimento_de_sentena_ta…

https://www.facebook.com/claudio.leitao.14/posts/2380576228689039

https://www.facebook.com/photo.php?

fbid=2196586573754673&set=pcb.2196591703754160&type=3&theater



VAMOS DESENHAR ENTÃO...

Qual era a verba: 25% dos recursos próprios (ISS, IPTU, ITBI, etc.) deliberados por Lei à Educação.
Qual era o montante: até o dia 10/05/2019 – 40 milhões de reais.

Quem denunciou: Claudio Leitão – Ex Secretário de Educação

Quem foi denunciado: o Governo na pessoa do Super Secretário, o Senhor das Taboas!

O MITO:  As “senhas” que se alegam utilizadas para movimentação destas verbas é uma FAKE NEWS, uma mentira descarada do Governo. “As senhas de posse do Secretário de Fazenda movimentam apenas as verbas Federais”

NÃO ADIANTA DESENHAR PARA QUEM É CEGO
O governo do Doutor Adriano sofre de cegueira.

Não consegue ver culpados em nenhum incidente de sua gestão.

Foi assim no Hospital da Mulher quando morreram 16 crianças inocentes.

Foi assim na UPA no óbito do nosso querido Professor Arthur.

E está sendo assim neste desvio escandaloso de verbas da educação de nossas crianças e jovens.

Não se iluda querido leitor... é uma cegueira de conveniência, a cegueira da improbidade.


Marcos Chaves

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.