Leal Porto

Leal Porto

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2647-5341

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Passando a limpo. Por Charles Domingues


OS POLITICOS E O MEIO AMBIENTE

Caro amigo leitor, aproveitando esse momento em que todos estão envolvidos de uma forma direta ou indireta no processo eleitoral, eu gostaria de expor alguns fatos que estão relacionados diretamente a esse turbilhão de promessas que estamos tendo oportunidade de assistir.

Hoje as questões ambientais sevem de palanque para muitos, a questão é, eles até tentam falar sobre o assunto, porem devido a falta de conhecimento e a enorme dificuldade que alguns tem de tratar do assunto, a grande maioria foge do embate, ou ignoram projetos sustentáveis, mas prometem estar junto das causas ambientais, não se enganem meus amigos,  não passa de politicagem, de oportunismos, pois essa é uma “bandeira”, que quando bem explorada acaba sensibilizando muita gente, e atrai para esses senhores, centenas de milhares de votos, baseado numa defesa de um Mico-leão dourado, que eles nem sabem se é lenda ou ficção, mas o que importa para eles é somente o voto.

Tenho visto muito candidato usando o tema sustentabilidade em suas campanhas, e olha que são vários, o problema é que por mera falta de conhecimento, continuam espalhando papeis e plásticos na cidade, poluindo o visual, contaminando o meio, e podendo provocar acidentes pois alem de interferirem na visão, dificulta o direito de ir e vir do cidadão, em caso de chuva, Que Deus salve as galerias pluviais. Isso por que todos defendem a sustentabilidade!!!!

Nós latinos em sua maioria somos mais emocionais que o europeu, por exemplo, o problema é que o sensacionalismo, a emoção ou por que não dizer a comoção pode mudar o quadro político do Brasil, continuo dizendo, tem gente que usa o discurso da sustentabilidade porem na hora dos acordos, usa a mesma linha de raciocínio que todos usam, ou seja tudo pelo voto. Não estou querendo aqui usar de romantismo, ate por que sou Gestor Ambiental e nós procuramos usar o equilíbrio, pois não existe sustentabilidade sem o tal equilíbrio entre o Desenvolvimento econômico, a Preservação ambiental e a Responsabilidade social, portanto já esta mais do que na hora de entendermos que a comoção o sensacionalismo e o oportunismo não irão nos levar a lugar nenhum.

Hoje o candidato (a), é ambientalista mas faz acordos em pomposas mesas de reunião com grupos que exploraram o agro negocio de forma predatória, ai vai a pergunta caro leitor: "Como o candidato ira impor alguma coisa com os barões do Agro negocio, sem tem suas campanhas andando ao lado deles?"

Quem defende as questões ambientais defende sempre independente se o partido e grande o pequeno, pois sua bandeira é nobre.

O problemas meus amigos é que na hora de sentir a proximidade do poder rejeitam convite de partidos menores e fazer acordos estranhos com partidos maiores, só pela possibilidade de estar em um grupo supostamente mais forte, mesmo que esse grupo não te pertença, e o problema se agrava, pois quem muda de atitude conforme as necessidades também muda de bandeira conforme a oportunidade.

A coisa é seria e complicada nos precisamos entender quem realmente esta ao lado do compromisso, do respeito e do planejamento.

Ate agora não vejo os candidatos que defendem a sustentabilidade falarem do problema da falta de água no Brasil, será por que não conhecem o assunto, e por isso o ignoram, ou falar nisso atacaria pessoas que estão diretamente envolvidas em suas respectivas campanhas? Onde esta sustentabilidade nisso?

Onde estão o comprometimento com o desenvolvimento econômico e a responsabilidade social, quando o candidato(a) a presidente assume que defende o projeto que tira royalties do Rio de Janeiro. Onde esta a justiça nessa atitude?

Mas acordo com Agro Negocio e mais fácil fazer, será por que significa mais investimento na campanha?

Amigos que a partir de agora os candidatos que se dizem sustentáveis, demonstrem isso, por intermédio de planejamento, soluções discussões e fazendo o mérito andar de braços dados com a política, pois nem eu nem o planeta tem mais paciência para esse tipo de politicagem que usa o meio ambiente como palanque eleitoral.

Já passou da hora de candidatos virem com candidaturas técnicas sei que isso que estou escrevendo não agrada muito a políticos carreiristas. Amigos a nova política esta as portas, e a mesma não tenham duvidas será pautada na meritocracia, onde os políticos farão seu trabalho baseado nas necessidades do povo e não visando as suas próprias.

Pra finalizar é necessário que nos saibamos separar os realmente candidatos meritocrátas dos que usam a bandeira para ostentar o poder.

Pensem bem meio ambiente é coisa séria!!!
Eu sou Charles Domingues

Químico / Gestor Ambiental / Especialista Saneamento Ambiental
Especialista Engenharia ambiental / Especialista em águas.
Perito ambiental / Mestrando em gestão e auditorias ambientais

Não deixe de ler o meu Blog: www.charlesdomingues.blogspot.com

www.facebook.com/cvdomingues /Twitter; @charlesdomingue

0 comentários:

- |