LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quinta-feira, 28 de março de 2019

Infestação de caramujos africanos preocupa moradores em Cabo Frio, no RJ


Uma infestação de caramujos africanos está preocupando moradores do bairro Portinho, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Para eles, o problema tem relação com terrenos abandonados que, além de estarem com mato alto, têm acúmulo de lixo e entulho.

Além dos caramujos, os terrenos baldios também atraem outros tipos de pragas como ratos, e contribui para a proliferação de mosquitos, que podem causar doenças para as pessoas e animais.

O descaso em um terreno que fica na Rua Alice Torres está tornando a vida de uma moradora, que não quis ser identificada, um pesadelo. O local fica ao lado da casa dela e os caramujos africanos que começaram a aparecer e invadir o quintal dela.

"Eu limpo e os caramujos não param de aparecer. Tenho dois cachorros e tenho medo que eles comam e até morram, como aconteceu com o cachorro de uma amiga minha. Fora o risco pra gente. E eles não ficam só no quintal, cheguei outro dia e vi um na pia da cozinha", disse uma das moradoras do Portinho.

Só do próprio quintal, a moradora removeu uma pá cheia dos moluscos.

Além do problema no Portinho, a Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental, informou que existem outras duas ocorrências de surgimento de caramujos, um no bairro Jacaré e outro na Ogiva.

A coordenadoria disse ainda que com o período de chuvas de verão, as condições climáticas favorecem a sobrevivência do molusco.

Riscos à saúde

Os caramujos africanos podem transmitir, por meio do muco que produzem para se deslocar, verminoses conhecidas como angiostrongilíases. A contaminação também pode acontecer por meio da ingestão de verduras e hortaliças sujas com o muco do caramujo.

A Prefeitura reforçou que, apesar dos registros de casos nos bairros citados, não há registros da doença em Cabo Frio, até o momento.

Fonte: g1.globo.com



0 comentários:

- |