Pular para o conteúdo principal

MORADORES ALDEENSES COMEMORAM RETORNO DAS ATIVIDADES NAS ACADEMIAS POPULARES


 Em apenas uma semana matriculada na Academia Popular do Centro, já foram 1,5kg eliminados pela cabeleireira Simone Martins. Mesmo com a série de regras impostas pela pandemia de coronavírus, ela comemora o retorno das atividades no espaço de musculação gratuito da Prefeitura. “Está fazendo total diferença na minha vida, estou muito feliz com os resultados que já tive. Aqui, todo mundo respeita as regras, só entra com máscara e álcool em gel toda hora”, conta.

Apesar das restrições, necessárias para a segurança e a saúde dos alunos, o retorno das atividades ao ar livre traz também um incentivo em adotar uma rotina de vida mais saudável. Equipes de servidores da Prefeitura higienizam, com frequência, os equipamentos de atividades físicas instalados no Centro e em diversos bairros da cidade.

Com pouco mais de um mês de reabertura, a realidade das Academias Populares do Centro e do bairro São João hoje é outra. Uma das regras é que idosos e pessoas do grupo de risco ainda não podem frequentar. “Estamos seguindo todas as orientações do Conselho Regional de Educação Física e da Organização Mundial da Saúde para reduzir ao máximo os riscos de contágio pelo coronavírus e temos percebido um bom comportamento dos alunos, que entendem a importância das medidas de segurança pelo próprio bem deles”, diz a professora de Educação Física, Fabiana Cedro Dias, que supervisiona os alunos do Centro às terças e quartas, pela manhã, e às quartas e quintas, no período da noite, no São João.

 

FUNCIONAMENTO RESTRITO

 

Nas academias populares do Centro e São João, o funcionamento acontece das 6h às 10h e das 16h às 20h, com limitação de seis alunos por vez e distanciamento. Aos alunos, é recomendado que levem sua própria garrafa de água, luva ou toalha, pois o compartilhamento de objetos pessoais é proibido. Cada grupo pode permanecer de 30 a 40 minutos no espaço. “É um tempo suficiente para fazer um treino completo e eficiente”, afirma Fabiana.

Entre os aparelhos disponíveis para uso dos alunos estão supinos, halteres, barras, anilhas, máquina de peito, cadeira extensora e mesa flexora – ideais para o treinamento de força e resistência muscular. Os equipamentos são confeccionados em aço inoxidável, resistente às chuvas, sol e maresia.

 “Ter toda essa estrutura à disposição da população é excelente e foi o que me tirou do sedentarismo nessa pandemia. Hoje me sinto muito melhor e mais bem-disposta. Eu e meu marido não abrimos mão dessa rotina. Isso é investimento em saúde e qualidade de vida”, afirma Simone, de 47 anos.

O agente comunitário de saúde, Rafael Moreira, é frequentador assíduo da academia popular do bairro São João. “É a primeira vez que faço musculação e ter a oportunidade de fazer aqui no bairro totalmente de graça tem sido muito gratificante. Estou gostando bastante do treino e de tudo o que a gente tem aprendido aqui na academia. E, claro, mantendo sempre a higiene dos equipamentos para que todo mundo possa usar com segurança”, disse.

Os interessados em participar das atividades nas academias ainda podem se inscrever gratuitamente na sede da Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer, que fica localizada na Avenida Francisco Coelho Pereira, nº 255, no Centro da cidade, ao lado da Casa da Cultura. O atendimento é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h. Para efetuar a inscrição, basta apresentar fotocópias dos documentos de RG, CPF, comprovante de residência e atestado médico.

TREINOS AO AR LIVRE

Além das academias populares, outras opções gratuitas para a prática de exercícios físicos são as estações de ginástica e alongamento; três estão dispostas ao longo da orla da Praia do Centro e uma na entrada do bairro São João. Nas estações, é possível executar flexões, agachamentos, abdominais, barra fixa, paralela e uma série de exercícios conjugados. Qualquer pessoa pode utilizar o equipamento, que fica disponível para uso 24h por dia, todos os dias da semana.

Morador do bairro Fluminense, Leonardo Felipe Correa é educador físico e, semanalmente, se exercita na faixa de areia da praia. Segundo o profissional, que também dá aulas de circuito funcional na orla, a retomada das atividades esportivas é um estímulo para os moradores. Ele conta que tem percebido uma procura maior por atividade física nesse período.

 “Essa orla cria um clima muito propício para a atividade física, seja caminhada, funcional, corrida ou bike. Eu gosto muito daqui não só por causa da vista maravilhosa da lagoa, mas também porque a gente tem toda essa estrutura e esse espaço aberto, com bastante ventilação, para fazer exercícios de forma consciente e com o máximo de cuidado com a higienização. Fazer atividade não é só cuidar do corpo, mas também mente e essas duas coisas precisam estar em equilíbrio principalmente para enfrentar uma situação de pandemia como essa”, disse Felipe.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

Lei Aldir Blanc

Nesta segunda-feira (30), no Espaço Cultural Zanine, começou a entrega dos documentos exigidos e de assinaturas para os artistas habilitados para Lei Aldir Blanc, conforme publicado no Boletim Oficial nº 1.140, dos dias 26 de novembro a 27 de novembro de 2020. Esta etapa acontecerá de segunda a quarta-feira das 9h às 16h. Os artistas que tiverem suas inscrições não habilitadas poderão apresentar o recurso na mesma data e local. Após a quarta-feira (02/12), o Grupo Gestor da Lei Aldir Blanc fará a análise dos documentos e sairá a homologação para o recebimento do recurso destinado ao Inciso 2 da Lei nº 14.017, mais conhecida como Lei Aldir Blanc. Esta lei prevê auxílio financeiro ao setor cultural. A iniciativa busca apoiar profissionais da área que sofreram com os impactos das medidas de distanciamento social por causa da COVID-19. A legislação ficou conhecida como Lei Aldir Blanc, em homenagem ao escritor e compósitos que morreu em maio, vitima do novo coronavírus.