Pular para o conteúdo principal

Vacina de Oxford não terá preferência no SUS, diz ministério

 

Independente de qual seja, a primeira vacina contra covid-19 que venha a ser aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) poderá ser adotada pelo SUS, desde que haja capacidade de produção para atender à demanda brasileira.

A informação foi dita pelo secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde do Ministério da Saúde, Hélio Angotti Neto, nesta quarta-feira (12).

Angotti Neto ressaltou que "a preferência de adoção é a que chegar primeiro com eficácia e efetividade comprovada".

Segundo ele, não é porque o governo fechou um acordo para transferência de tecnologia da vacina de Oxford e da farmacêutica AstraZeneca com a Fiocruz que esta deverá ser a primeira ou a única ofertada pela rede pública.

"Vamos supor que uma outra vacina ficou pronta primeiro. Nada impede que continue o processo de transferência tecnológica e que o governo possa buscar outra vacina em paralelo. Não há problema nenhum nisso. O que é importante é salvar o maior número de vidas o quanto antes. Não importa se fez algum trato comercial com X, Y ou Z. Nada impede que, uma vez, tudo correndo bem com a AstraZeneca, em paralelo, possa ser feito um acordo com um outro produtor de vacina."

Além da vacina de Oxford, que está em testes no Brasil, o Instituto Butantan, em São Paulo, realiza estudos em fase 3 da CoronaVac, desenvolvida em parceria com a empresa chinesa Sinovac Biotech.

O Butantan irá investir R$ 130 milhões na ampliação da fábrica de vacinas e espera produzir até 240 milhões de doses da vacina por ano.

Além disso, o acordo com o laboratório chinês prevê também a importação das primeiras doses enquanto não houver fabricação nacional.

O governador João Doria já afirmou que todas as doses da CoronaVac serão disponibilizadas ao SUS tão logo o registro dela seja aprovado pela Anvisa. 

Fonte: noticias.r7.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tribunal do Tráfico decapita Homem na noite deste sábado na Favela do Lixo em Cabo Frio

Um crime bárbaro acaba de acontecer na noite deste sábado (23/05) em uma das maiores comunidades do interior do Estado do Rio de Janeiro, bairro Manoel Corrêa mas conhecido como Favela do Lixo em Cabo Frio. Segundo informações de populares que preferiram manter o anonimato, um homem chamado Matheus teria sido torturado pelo Tribunal do Tráfico e em seguida foi decapitado, o motivo do crime seria por Matheus ser informante da polícia, na linguagem do crime ele seria um X9. A Polícia Militar está nesse momento fazendo levantamento do crime e pegando a identificação completa da vítima, até o momento não foi lavrada a ocorrência, e traremos mais informações conforme o andamento das investigações. As imagens são fortíssimas e não recomendada para pessoas sensíveis.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

  O LOBO EM PELE DE CHACAL!   “TSE defere candidatura e José Bonifácio tomará posse como Prefeito de Cabo Frio” “Em decisão monocrática o Ministro Alexandre de Moraes deferiu o recurso de José Bonifácio” Na sexta-feira (18/12) por volta das 18:00 horas as manchetes acima surpreenderam alguns incautos cabofrienses, e deixaram duas sérias indagações no ar: - O que motivou o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a evitar o julgamento pelo colegiado do Tribunal Superior Eleitoral? - A séria motivação impeditiva deixou de existir apenas duas horas depois de iniciado o “recesso” do tribunal?   Bem... o editorial do Blog Cartão Vermelho não possui todas as respostas, porém, cumprindo sua principal missão de trazer luz aos fatos, assinala agora a ação vil, perdulária e principalmente venal que acometeu a defesa do Sr. José Bonifácio.   Os advogados que patrocinaram a causa de Zezinho, fazem parte de uma bancada respeitadíssima nacionalmente, é uma das mais cara