LEAL PORTO TELECOM

LEAL PORTO TELECOM

RESTAURANTE DA PONTE

RESTAURANTE DA PONTE
"O lugar certo de comer peixe" - Em cima do Mercado Municipal do Peixe (22) 2644-4080 // 99999-5998

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Turista de Petrópolis baleado em Cabo Frio em tentativa de assalto segue internado em estado grave

Jovem petropolitano é baleado na Praia do Peró, em Cabo Frio, no RJ — Foto: Reprodução/Inter TV RJ

Uma família de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, viajou para Cabo frio, na Região dos Lagos do Rio, para aproveitar o fim de semana mas foi surpreendida pela violência. Um jovem de 24 anos foi baleado em uma tentativa de assalto enquanto caminhava com a namorada e os primos na orla da Praia do Peró no último domingo (23).

Carlos Manoel Farroco foi socorrido e internado no Hospital São José Operário, em Cabo Frio, e segue em estado grave.

A família tenta a transferência da vítima para um hospital em Petrópolis, mas é necessário aguardar uma melhora no quadro clínico do jovem.

 

No momento do assalto, os bandidos levaram celulares dos jovens e uma caixa de som portátil, mas descartaram tudo e atiraram.

A namorada da vítima chegou a achar que era algum amigo se aproximando.

"No primeiro instante a gente achou que era amigo nosso porque tava de máscara e de boné", disse a estudante Vitória Correa.


O irmão de Carlos contou que eles chegaram a pedir que o criminoso não atirasse.

"O outro [criminoso] viu a caixa de som e os telefones e correu em direção. Nisso, meu irmão viu e ele não tava armado nem nada, meu irmão reagiu no momento. Dali o rapaz viu a gente gritando pedindo pra ele não atirar. Ele simplesmente deu o primeiro tiro pra tentar acertar na perna do meu irmão, só que errou", disse Vinícius Farroco.

A família informou que foram pelo menos seis disparos que aconteceram por volta das 21h.

"Ele não precisava atirar no meu namorado. Eles eram dois. Ele não ameaçou, não falou nada, só pegou a arma e atirou", afirma Vitória.

Carlos segue internado nesta quarta-feira (26).

A Polícia Civil informou que ouviu testemunhas e segue investigando o caso.

"A gente só quer a recuperação do meu irmão. A gente só cobra que seja feita a Justiça. Pelo amor de Deus, isso aqui é um ponto turístico. Muita gente vem de fora, igual a gente veio e a gente só quer segurança", disse o irmão.

Sobre a falta de segurança no Peró, a Polícia Militar informou que trabalha na prevenção de crimes e na segurança dos cidadãos nas cidades da Região dos Lagos. A PM disse ainda que faz policiamento ostensivo e que policiais militares foram deslocados para o local do crime, fizeram buscas mas não houve prisão de nenhum suspeito.

Autoridades em segurança reforçam que não é recomendado reagir a assaltos.

 Fonte: g1.globo.com

0 comentários:

- |