Pular para o conteúdo principal

Alerj define presidente da comissão de impeachment de Witzel


A Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) instalou nesta quinta-feira (18), a comissão especial responsável por analisar o pedido de impeachment do governador do Wilson Witzel.


Na reunião, o grupo escolheu Chico Machado (PSD) para presidente por decisão unânime e Rodrigo Bacellar (Solidariedade) como relator do processo. A comissão é formada por deputados dos 25 partidos com representação na Casa.

Entre os parlamentares estão Marcos Abrahão (Avante) e Marcus Vinicius (PTB), que reassumiram os cargos, após serem presos na Operação Furna da Onça por corrupção.

O relator disse que vai solicitar a íntegra da investigação sobre desvios na saúde nas operações Favorito e Placebo. Bacellar afirmou que o objetivo é apresentar um parecer de forma mais técnica e isenta possível.

Já o presidente da comissão, deputado Chico Machado, reiterou a responsabilidade na apuração das denúncias.
"É obrigação dessa comissão dar uma reposta sobre o que vem acontecendo no nosso estado", disse.


requerimento analisado é de autoria dos deputados Luiz Paulo e Lucinha, ambos do PSDB, e se baseia nas denúncias relacionadas a desvios de verbas na Saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Após a instalação da comissão. Witzel terá o prazo de dez sessões para se defender a partir do momento em que receber o documento. Em seguida, o grupo terá cinco sessões para decidir pelo afastamento ou não do governador.

Reunião Presencial

Alerj retomou o encontro presencial nesta quinta-feira (18), após dois meses da última sessão semipresencial, no dia 15 de abril, com deputados participando do plenário e outros por videoconferência.

Antes da reunião, funcionários realizaram a desinfecção do plenário como uma das medidas de prevenção contra o novo coronavírus. 



Fonte: noticias.r7.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COLUNA BANZO

 O ESTADISTA A de história de Cabo Frio  marcada por grandes embates políticos, desde os primórdios tempos Liras e Jagunços davam o tom beligerante que forjaria a história de nossa terra amada. Essa cultura pelo contraditório e pela polarização causaram eisentraves políticos etu atrasaram em muito o desenvolvimento de Cabo Frio, que foi salva pela sua vocação turística e pelos royalties do petróleo. Testemunhei no fim do século passado, mais precisamente no fim dos anos 90, inesquecíveis embates políticos-filosóficos entre os então vereadores Jânio de Mendes e Amaury Valério. Esses embates recebiam "a partes" dos saudosos Acyr Rocha e Ayrres Bessa, e eram testemunhados e por muitas vezes corroborados por Antônio Carlos Trindade e Silas Bento. O nível dos embates eram altíssimos e caminhávamos para a formação de "Estadistas", políticos que despontaríam Estadual e Nacionalmente, potencializando o nome de Cabo Frio. Infelizmente isto não se repetiu nas legislaturas sub

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia informa que, na manhã desta terça-feira (24/11), a Secretaria Municipal de Saúde recebeu agentes da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU) para inspecionar documentos e solicitar informações sobre uma empresa específica, que era alvo de investigação. Com tranquilidade, todos os documentos solicitados, que já tinham sido encontrados pelos agentes no Portal da Transparência do município, foram novamente apresentados. A empresa inspecionada participou do Pregão Presencial n° 004/2020, de 28/02/2020, que contou com a participação de 19 empresas, das quais, 13 venceram. Uma das vencedoras é alvo dessa investigação, com ata de registro de preço firmada no valor de R$ 115.237,00 para entrega de medicamentos. A Prefeitura esclarece que, ao contrário do que tem sido veiculado, a operação tem como alvo a empresa licitante, como desdobramento de outra investigação dos órgãos na região Norte Fluminense, e que não há indícios de fraude na licit

COLUNA BANZO

  O LOBO EM PELE DE CHACAL!   “TSE defere candidatura e José Bonifácio tomará posse como Prefeito de Cabo Frio” “Em decisão monocrática o Ministro Alexandre de Moraes deferiu o recurso de José Bonifácio” Na sexta-feira (18/12) por volta das 18:00 horas as manchetes acima surpreenderam alguns incautos cabofrienses, e deixaram duas sérias indagações no ar: - O que motivou o Ministro Alexandre de Moraes, relator do processo, a evitar o julgamento pelo colegiado do Tribunal Superior Eleitoral? - A séria motivação impeditiva deixou de existir apenas duas horas depois de iniciado o “recesso” do tribunal?   Bem... o editorial do Blog Cartão Vermelho não possui todas as respostas, porém, cumprindo sua principal missão de trazer luz aos fatos, assinala agora a ação vil, perdulária e principalmente venal que acometeu a defesa do Sr. José Bonifácio.   Os advogados que patrocinaram a causa de Zezinho, fazem parte de uma bancada respeitadíssima nacionalmente, é uma das mais cara